quinta-feira, 3 de junho de 2010

Policiais e bombeiros dizem que vão radicalizar movimento pela PEC 300

Bombeiros, policiais civis e militares prometem radicalizar o movimento pela aprovação do piso salarial (PEC 300 e 446), caso não venha a ocorrer até o próximo dia 15. Segundo a tropa, os grupos governistas vêm adiando a votação da proposta desde março deste ano.

Em meio a um clima tenso, os presidentes das Associações Militares de Alagoas (Major Wellington Fragoso, Coronel RR Campos, Sargento Teobaldo de Almeida, Cabo Wagner Simas e Sargento RR José Guimarães) e a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) foram bastante incisivos, durante uma reunião realizada na Câmara dos Deputados, na terça-feira (1º), no que diz respeito ao movimento pela aprovação do piso salarial. Eles acreditam que o Brasil irá parar entre os dias 17 e 18 de junho se o Partido dos Trabalhadores não assinale positivamente pela PEC 300.

“Sabemos que se deve chegar a um acordo e isso é o que estamos buscando em Brasília. Mesmo diante das dificuldades que estamos passando e dos gastos que estamos tendo, nós não brincamos. Para se ter noção das dificuldades, os companheiros do Piauí, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro estão fazendo cota para ficarem hospedados, tudo isso em busca de melhores condições de vida para suas famílias. O Governo Federal (PT) tem que respeitar os militares estaduais. Chegou a hora de enfrentarmos essa gang do governo que não quer ver a valorização da segurança pública de nosso país. Se for necessário, vamos parar o Brasil. Quem não apoia a PEC 300 está a favor do crime organizado, do tráfico de droga e da bandidagem”, disse o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas (ASSMAL), sargento Teobaldo de Almeida.

Durante a reunião entre o líder do Governo, Cãndido Vaccarezza (PT), e a comissão formada por lideranças policiais e a Frente Parlamentar em Favor dos Militares (Fremil), o clima esquentou quando alguns deputados e parte da comissão chegaram a sair da sala de reunião por não concordarem com a organização e redação do texto final proposta pelo Governo.

No entanto, o texto foi levado à plenária para apreciação da categoria. Após os encaminhamentos feitos pelos líderes das entidades, Jânio Gandra de Luca, coronel Rabelo e demais participantes à proposta do Governo – em retirar o valor do piso salarial da PEC 300 - foi colocada em votação e aprovado por maioria absoluta.

De acordo com informações do deputado Vaccarezza, já que houve um acordo entre as partes, o texto deve ser votado no dia 15 de Junho.

Nesta mesma data, os militares brasileiros estarão em Brasília para pressionar os deputados a aprovarem a PEC 300.

“Os nossos lideres tem que acabar com as vaidades pessoais e entender que agora não são associações, federações ou siglas partidárias que devem prevalecer, e sim, a vontade de todos os guerreiros militares do Brasil. Queremos aprovar nosso piso salarial e o fundo da segurança pública”, finalizou o sargento Teobaldo.

3 comentários:

Maria disse...

BOA NOITE A TODOS OS BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES, SOU ADVOGADA, SOU DO RIO DE JANEIRO TENHO UMA FIRMA DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA E TENHO MUITOS ASSOCIADOS BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES. QUERO DIZER A VCS QUE AGORA VCS TOMARAM DECISSÃO CERTA, ESTOU COM VCS, EU CONHEÇO O CONTRA-CHEQUE DE VCS É UMA VERGONHA, ESSES CARAS DO GOVERNO ESTÃO DEIXANDO A DESEJAR ELES NÃO QUEREM APROVAR A PEC300 , MAIS VCS NÃO PODEM PARAR. UM DIA DESSES COMENTEI AQUI, QUE VI UMA PASSEATA NO RIO DE JANEIRO, OBSERVEI BEM E SÓ VI POLICIAIS MILITARES, CADÊ OS BOMBEIROS? TODOS TEM QUE SE UNIR. MENINOS ESTOU ESTOU MUITO FELIZ COM A ATITUDE DE VCS. FIQUEM COM DEUS E VAMOS A VITÓRIA!!!!! ESTOU AGUARDANDO NOTÍCIAS. ABRAÇOS A TODOS.

sidney disse...

JÁ QUE O PRÓPRIO REPRESENTANTE DO GOVERNO AFIRMA QUE AGORA COM O ACORDO É POSSÍVEL COLOCAR A PEC 446/09 - 300/08 PARA SER VOTADA, CASO NÃO SEJA, CHEGA DE AMEAÇAS, TEMOS QUE REALMENTE RADICALIZAR E RADICALIZAR PRA VALER, ISSO PORQUE TUDO PRA ELES É MAIS IMPORTANTE QUA A SEGURANÇA PÚBLICA, É PRE-SAL, É BANDA LARGA PARA ESCOLAS E A CADA DIA CRIAM NOVOS ARGUMENTOS, CHEGA!!!!

susu disse...

fora vacarezza,se preza sua segurañça de sua familia pense nos trasbalhadores da segurançaporque umdeputadopode ganhar estratosfericamente60000mil reais e um policial que core risco de vida 3500 pense bem ouo brasil vaiparar, juntos somo mais de5000000,estamosa orontos para guerra estamos armados, sem contardemais classes civis federaispense beme pague bempela segurança de todos

Postar um comentário