quarta-feira, 31 de março de 2010

Cancelada reunião do líder do governo com a FREMIL

Capitão assumção informa aos policiais e bombeiros que as reuniões que aconteceriam entre a FREMIL, o líder do governo (Vaccarezza), o líder do PT (Fernando Ferro) e o Ministro da Justiça foram canceladas.
O deputado cobra o retorno da votação da PEC 300 ao mesmo tempo em que denuncia a intervenção do Governo na Câmara Federal (que deveria ser soberana) que vem impedindo a votação de qualquer PEC, única e exclusivamente por causa da PEC 300 e já declara que no dia 6 de abril, nova marcha acontecerá nas imediações do Congresso Nacional e na reunião de líderes, tudo será filmado para que os trabalhadores de segurança pública saibam quem são os líderes partidários, traidores dos policiais e bombeiros.

domingo, 28 de março de 2010

Líder Honorário

Saiu uma reportagem no Jornal do Brasil essa semana dizendo que nas reuniões do colégio de lideres o deputado Paes de Lira pede a palavra e sempre solicita rapidez na aprovação da pec 300,e isso estaria deixando alguns lideres chateados,sabemos que como deputado federal o Coronel Paes de Lira tem direito de participar das reuniões e fazer uso de suas palavras,veja o vídeo abaixo onde o mesmo fala sobre esse assunto e comprova que o governo já tem condições de complementar o salário de policiais e bombeiros:

sábado, 27 de março de 2010

Lula falando sobre salários dos policiais e bombeiros

Lula esteve ontem na Bahia junto com o governador Jacks Wagner e falou que é a favor de um salário digno para policiais e bombeiros,porém pediu que no processo de aprovação da pec 300 que a câmara comece a debater para a criação de um fundo para que o governo federal possa ajudar a pagar o salário de policiais e bombeiros de todo o Brasil:



Vale lembrar de devemos continuar pressionando para que seja aprovada o mais rápido,é muito importante que continuemos fazendo a doação de no mínimo 1 real para que possa ser confeccionados camisas,outdoor e também bancar a viagem de companheiros a Brasília no próximo dia 6.

Aqui no Rio de Janeiro esta sendo assim:

Depósitos e transferências em conta corrente devem ser feitos em: Banco Itaú; Agência 0783; Conta Corrente 43149-7 (Lauro César Botto Maia), não esquecendo de enviar o número do comprovante por e-mail(laurobotto@hotmail.com), para controle e futura prestação de contas.

sexta-feira, 26 de março de 2010

A campanha da FREMIL aqui no Rio de Janeiro

Conforme acertado na Assembleia Geral da Fremil, com Associações e Lideranças da PEC 300 de todos os estados do Brasil, realizaremos a Campanha de Doação de, pelo menos, RS1,00 por Militares (BM/PM) e Policiais Civis de cada estado PARA QUE SEJAM CONFECCIONADOS ADESIVOS E OUTDOORS ALUSIVOS À TENTATIVA DO GOVERNO BARRAR A VOTAÇÃO DA PEC 300 NO PLENÁRIO.

Então, façamos da seguinte forma:

1) Em cada OBM, OPM e DPC devemos ter um responsável pela arrecadação, que deve se identificar através de e-mail ( laurobotto@hotmail.com ), que deverá anotar o nome de todos que contribuíram, assim como o valor doado por cada militar.

2) A arrecadação deve acontecer até o dia 02/04, dia em que será realizada uma reunião com todos os Militares responsáveis pela arrecadação, a fim de juntar o montante arrecadado e em que aprovaremos os modelos de adesivos e outdoors que confeccionaremos.

3) A lista com o nome dos contribuintes e com o valor total arrecadado será publicada neste blog, tão logo seja juntado o montante da arrecadação.

4) A ARRECADAÇÃO SERÁ TOTALMENTE APLICADA NA CONFECÇÃO DE ADESIVOS E OUTDOORS.

5) Depósitos e transferências em conta corrente devem ser feitos em: Banco Itaú; Agência 0783; Conta Corrente 43149-7 (Lauro César Botto Maia), não esquecendo de enviar o número do comprovante por e-mail(laurobotto@hotmail.com), para controle e futura prestação de contas.

Não temos tempo a perder!
Vamos mobilizar o máximo de companheiros possível para demonstrar à sociedade nossa insatisfação e o tratamento discriminatório do Governo Federal e Estadual com os Profissionais de Segurança Pública.

JUNTOS SOMOS FORTES,
LAURO BOTTO ۞۞

Com o apoio do 1º Tesoureiro da Comissão PEC 300 RJ. 1º SGT. BM. Valdelei.

Para saber mais informações e confirmar as veracidades dessas informações visite o blog doTenente Lauro Botto: www.diariobombeiromilitar.com.br

EU JÁ FIZ MINHA DOAÇÃO:
Doei o que estava ao meu alcance,sempre lembrando que a campanha é para doação de 1 real.

Comprovante de operação

Transferência de conta corrente para conta corrente

Dados da conta debitada:
Nome: LUCIANO MEDEIROS TURL RAPOSO
Agência: 6141 Conta corrente: 03264-6

Dados da conta creditada:
Nome: LAURO CESAR BOTTO MAIA
Agência: 0783 Conta corrente: 43149-7
Valor da transferência: R$ 10,00

quinta-feira, 25 de março de 2010

Governo solicita reunião com deputados para debater a pec 300

"Governo Federal quer chegar a um denominador comum com os trabalhadores de segurança pública"

O primeiro passo em busca de uma solução para a votação da pec 446 foi dada no dia de hoje, o líder do governo, Cândido Vaccarezza,Solicitou uma reunião com os deputados da Fremil (Frente Parlamentar em Defesa dos Policiais Militares e Bombeiros Militares) para discutir o tema.

Há ainda resistência por parte do Governo ao fato da PEC 300 propor que o piso salarial seja instituído na Constituição. Em resposta o deputado Átila Lins, indicou que o Governo, apresente uma alternativa aceitável. “Nós queremos a votação da PEC 300 na forma como a matéria está, mas se o Governo resiste, a solução é que ele crie um projeto de lei estabelecendo o piso”, sugere o parlamentar.

Já o Capitão Assumção informou que vai lutar para que o piso esteja na Constituição. “Não abrimos mão do piso salarial fixado em lei. Vamos continuar batalhando por isso até o final”, afirma. "As manifestações devem continuar. As marchas devem se intensificar pois foi dessa forma que, a partir de uma paralisação de mais de 10 horas em Brasília, feita pelos policiais e bombeiros, que a primeira votação aconteceu. Não devemos esmorecer jamais e nem abandonaremos o piso com valor nominal registrado na nossa Constituição Federal. Chegou a nossa hora", continua Assumção.

Para os deputados que fazem parte da Fremil a reunião foi um sinal positivo do Governo para buscar um entendimento. “Embora nada tenha sido fechado, o fato de abrir o diálogo mostra que o Governo está disposto a romper o bloqueio e procurar uma conciliação, e só cabia a ele tomar a iniciativa, pois nós já fizemos a nossa proposta, que foi aprovada em primeiro turno com 393 votos favoráveis”, salienta Paes de Lira.

Esta marcada para a próxima terça-feira dia 30 a nova reunião entre Fremil e Vaccarezza!

Vamos aguardar que o resultado seja positivo para nós,é hora de continuarmos unidos e nos mobilizarmos ainda mais e não tenham duvida que iremos vencer essa batalha.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Deputados pretendem suspender todas as votações em Plenário

A Frente Parlamentar em defesa dos PM,s e BM,s realizou nesta terça-feira (23), em Brasília, Assembléia Geral com a participação dos representares das Associações dos Policiais e Bombeiros Militares, Policiais Civis e Agentes Penitenciários.
Ficou definida a agenda de atividades do movimento nacional com a realização da marcha em Brasília no próximo dia 6 de abril, além de uma série de audiências públicas nos Estados a partir do dia 20 de abril.

Os deputados federais Capitão Assumção (PSB-ES), Paes de Lira (PTC-SP) e Major Fábio (DEM-PB) subscreveram requerimento solicitando apoio dos parlamentares na tentativa de suspensão das votações em Plenário, até a retomada da votação dos destaques da PEC 300.

Os representantes das Associações Estaduais já iniciaram a coleta de assinaturas dos parlamentares dos seus Estados. De acordo com os deputados federais, 200 assinaturas suspendem as votações em Plenário. O que eles classificam de obstrução individual.

O sentimento de indignação dos Policiais e Bombeiros, com o a decisão do colégio de líderes, em suspender a votação da PEC pode deflagrar uma paralisação nacional dos agentes de segurança.

A reunião foi tensa e marcada por acalorados debates no campo democrático. Os deputados foram os mediadores das discussões que culminaram com a elaboração do planejamento estratégico do movimento nacional.

Propostas que foram acertadas na reunião de ontem:

1) Dentro de cada estado deve ser criada a CAMPANHA DO R$1,00. Campanha essa que consiste em arrecadar, dentro dos quartéis, a maior quantia possível, com a contribuição mínima de R$1,00 por militar, para custear campanhas publicitárias (outdoors, adesivos...) alusivas à PEC 300 e ofensivas aos líderes do PT e PSDB que tentam barrar a aprovação na Câmara.

2) No dia 06 de Abril, data em que os líderes da Câmara, em reunião com o Presidente Michel Temer, decidirão se colocarão a PEC 300 em pauta, ou não, REALIZAREMOS UMA GRANDE PASSEATA NA CAPITAL FEDERAL, UNINDO BOMBEIROS, POLICIAIS MILITARES, POLICIAIS CIVIS E AGENTES PENITENCIÁRIOS DE TODO O BRASIL, a fim de EXIGIR a colocação em pauta e a votação IMEDIATA da PEC 300.

3) No dia 20 de Abril, caso a PEC não tenha sido votada e aprovada, cada estado realizará um manifesto, com indicativo de GREVE por parte das Polícias Civis e AQUARTELAMENTO por parte da Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares de todo o BRASIL.

terça-feira, 23 de março de 2010

Comissão de Segurança quer garantir aprovação de piso para policiais

O novo presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, deputado Laerte Bessa (PSC-DF), afirmou que uma das prioridades neste ano é a defesa da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/08, que cria um piso salarial nacional para os policiais militares e bombeiros militares. Bessa afirmou que espera ver o assunto aprovado em 2010 pela Câmara – o Plenário ainda precisa concluir a votação da PEC.

No âmbito da comissão, Bessa informou que serão analisadas propostas que incentivem a redução da violência. Diversos projetos que poderão entrar na pauta alteram o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40), a Lei de Execução Penal (7.210/84) e o Código de Processo Penal (Decreto-Lei 3.689/41).

Laerte Bessa é bacharel em Direito e delegado de Polícia Civil do Distrito Federal. Ele está em seu primeiro mandato como deputado federal.

Leia entrevista concedida pelo parlamentar à Agência Câmara.
Agência Câmara – Como o senhor pretende conduzir os trabalhos da comissão neste ano?
Laerte Bessa – É um ano atípico por causa das eleições. Nós vamos procurar elaborar um plano de trabalho no sentido de reformular os projetos e relatar os principais problemas jurídicos para que, em um prazo bem curto, a gente possa dar uma resposta não só para a sociedade mas também para os colegas que exigem hoje projetos votados pelo Plenário. Hoje não chegam a 10% os projetos de segurança pública dentro do plenário. Nós vamos trabalhar para aumentar essa porcentagem, porque segurança pública é prioridade nacional.
Agência Câmara – Quais serão os temas prioritários?
Laerte Bessa – Nós estamos agora com a PEC 300. Vamos solucionar o problema salarial no País. Eu diria que, no Distrito Federal, a situação está resolvida, mas em nível nacional não está. Nós temos que dar estrutura aos estados para que possamos investir em material bélico. E também dar a estrutura básica e os cursos de academia para que o policial possa fazer um bom trabalho. Para fazer um bom trabalho, ele tem que ter salário. Essa situação de salário nós vamos resolver este ano na Câmara.
Agência Câmara – A PEC 300 já está pronta para análise do Plenário. Na comissão propriamente dita, quais são as prioridades para análise?
Laerte Bessa – Esse trabalho da PEC 300 saiu da Comissão de Segurança. Os integrantes da comissão formalizaram esse projeto que hoje está se tornando uma realidade. Agora, nós temos também que dar um basta na violência e é legislando que vamos conseguir. Nós temos vários projetos que atacam diretamente a Lei de Execução Penal, o Código de Processo Penal, que tem muita benevolência. Nós vamos dar uma minimizada na violência, que é o nosso objetivo, colocar em plenário alguns projetos que a curto prazo vão dar a sustentação para que a comunidade possa ter uma sensação mínima de segurança.
Agência Câmara – Alguma proposta poderá causar polêmica e, por isso, demorar a tramitar?
Laerte Bessa – As grandes propostas são polêmicas. No caso da maioridade penal, por exemplo, 85% do nosso povo são a favor de sua diminuição. É uma situação gritante hoje o cidadão ser considerado menor de idade antes de completar 18 anos. A nossa lei penal é de 70 anos atrás, a realidade era outra. O menor de idade hoje é muito bem informado e sabe muito bem o que é certo e o que é errado.

AGÊNCIA CÂMARA

sexta-feira, 19 de março de 2010

CONCEDIDO REAJUSTE SALARIAL PARA PMDF, BMDF E PCDF

Em reunião com todos os parlamentares representantes da PMDF, BMDF e PCDF, Comandantes Gerais e Diretor dessas Corporações, Secretário de Segurança Pública, Chefe da Casa Militar, Secretário de Fazenda e o Governador do Distrito Federal realizada uma reunião no ultimo dia 16, ficou decidido os seguintes percentuais de reajuste para todos os órgãos da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal:
SETEMBRO/2010 - 5%
MARÇO E AGOSTO/2011 - 7%
MARÇO E AGOSTO/2012 - 7%
POLICIAIS MILITARES - R$ 6.292,00 (Piso)
BOMBEIROS MILITARES - R$ 6.292,00 (Piso)
POLICIAIS CIVIS - R$ 13.000,00
SOLDADO – R$ 6.292,00
SUBTENENTE – R$ 10.000,00
2º TENENTE – R$ 13.000,00
CORONEL– R$ 20.914,00
Vale salientar que o risco de vida não entrou nesta contabilidade, ou seja, se tudo caminhar bem na esfera federal serão 33% de aumento sem prejuízo a conquista daquela gratificação, afastando, desastre, a proposta inicialmente esboçada pela área de planejamento do governo e concretizando o mínimo aceitável pelo fórum.

É claro que não estamos questionando o aumento,pois acho que seja muito justo e correto,porém o que de diferente que policiais civis , militares e bombeiros fazem em Brasília que é diferente do restante do Brasil??
Por isso devemos continuar lutando e tenham certeza que a vitória virá..
Vale lembrar que próxima terça-feira haverá uma reunião dos deputados Capitão
Assumção,Major Fábio e Coronel Paes de Lira com representantes de todas as associações dos estados do Brasil de modo a estarem traçando os próximos passos que devem ser dados como também entrarem num acordo sobre a conta para que policiais e bombeiros possam fazer sua doação de 1 real ou quanto puderem doar de modo que possam bancar as viagens a Brasília,confeccionar camisas ,faixas,Outdoor!


quarta-feira, 17 de março de 2010

Ministro da Justiça adverte para impacto de piso para PMs

O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, manifestou preocupação a possibilidade de aprovação do piso salarial nacional para policiais e bombeiros. A medida está prevista no substitutivo às PECs 300/08 e 446/09. O texto principal foi aprovado em primeiro turno pela Câmara no início do mês. Os deputados ainda precisam votar os destaques apresentados ao texto. O ministro esteve reunido hoje com o presidente da Câmara, Michel Temer, para discutir propostas de interesse de sua pasta.

O substitutivo estabelece prazo de 180 dias para implantação do piso e cria um valor provisório ( R$ 3,5 mil para os policiais de menor graduação e R$ 7 mil para os oficiais do menor posto) até que seja editada a lei para regulamentar o valor definitivo.

O ministro explicou que a adoção do piso no prazo previsto no texto aprovado provocará um impacto imediato de cerca de R$ 17,8 bilhões. Ele argumenta que os estados não terão como arcar com essa nova despesa, e a União acabaria tendo que complementar recursos dos governos estaduais.

Ele disse a Temer que o mais adequado seria a implantação gradual do piso.

terça-feira, 16 de março de 2010

Policiais e Bombeiros :Essa é a hora

Candelária 17/03/2010 às 16:00 Horas
Está programado para acontecer amanhã no centro do Rio uma marcha contra a aprovação em primeiro turno do projeto que divide os royalties para todo o Brasil,fazendo com que o estado do Rio perca 7 bilhões por ano.
O governo estadual decretará PONTO FACULTATIVO no dia 17, assim sendo, temos a obrigação de mostrar a nossa força, ombreando na luta pelos royalties do petróleo.
Sem duvida alguma é uma excelente data para que bombeiros e policiais possam estar mostrando nossa força,Policiais Militares, Bombeiros Militares e Policiais Civis compareçam e lutem pela aprovação da emenda aglutinativa 1/2010 (PEC 300 e PEC 446).
A mídia nacional estará toda presente e se utilizarmos as táticas adequadas, não conseguirão fazer imagens sem que apareçam as nossas camisas, faixas e cartazes.
É a hora de mostrar que temos força e também mostrarmos ao governo do Rio a nossa insastifação!Vale lembrar que conforme anunciado pelo governador Sergio Cabral ao jornal o dia que com a divisão do royalties do petróleo policiais e bombeiros não iram mais receber a bolsa olímpica ,o estado alega não ter condições de aderir ao programa federal, pois a exigência é que tem que incorporar a gratificação ao término das Olimpíadas de 2016. Até lá, quem banca é o Ministério da Justiça,além de dizer que aposentados e pensionistas seriam os primeiros prejudicados com tal medida,além de cancelar o aumento que estava planejado para acontecer,então policiais e bombeiros que puderem devem ir sim mas não para apoiar o governo do estado e sim para que mostrar nossa indignação contra a divisão dos royalties e principalmente contra o governo do estado que esqueceu dos servidores.
Camisas ,cartazes e tudo que for possível que mostre a pec 300 será de extrema importância.

"JUNTOS SOMOS IMBATÍVEIS "





segunda-feira, 15 de março de 2010

Marcha Nacional em Favor da Pec 300

No dia 21 MAR 2010, serão realizadas marchas na maioria dos estados na luta pela aprovação da emenda aglutinativa 1/2010 (PEC 300 e PEC 446), no Rio a concentração será no Posto 6, Copacabana, às 10:00 horas.
Certamente, não faremos ou ouviremos apenas discursos, basta de discursos, na verdade estaremos decidindo o nosso futuro, a grande festa que faremos no caso da aprovação ou as providências que adotaremos no caso do adiamento da decisão.
No Rio, começaremos a decidir o nosso futuro no próximo dia 17, marchando pelo Centro do Rio de Janeiro e estabelecendo os próximos passos da nossa mobilização.
Policiais e Bombeiros Militares, a nossa presença é imprescindível nas duas marchas, o nosso futuro estará sendo decidido.
Vamos parar de reclamar pelos cantos e vamos dar a cara para bater, sobretudo os Oficiais, que tem o dever de zelar pela tropa.
Esses comentários anônimos não levam a nada.
A guerra está em andamento, uma luta pelo nosso futuro e pelo futuro dos nossos familiares, repleta de batalhas como as do dia 17 e do dia 21 MAR 2010.
Oficiais e Praças já perderam muito nessa luta por cidadania, uma luta para todos, agora chegou a sua hora de fazer acontecer.
Fonte: Blog do Coronel Paúl

Nunca esqueçam o que disse o Ricardo Balestreri - Secretário Nacional de Segurança Pública.

“Vocês estão com um pé na porta para conseguirem a PEC 300. Se essa porta se fechar, nem em 50 anos essa porta se abrirá de novo.”

domingo, 14 de março de 2010

Assembléia Geral Nacional de Policiais e Bombeiros

Em uma reunião do Major Fabio, juntamente com os Deputados Capitão Assumção, Cel Paes de Lira e os policiais e bombeiros que se encontravam em Brasilia nesta ultima semana, onde ficou decidido que haverá uma Assembléia Geral Nacional que acontecerá no Auditório Nereu Ramos, organizada pela FREMIL (Frente Parlamentar em Defesa dos Policiais Militares e Bombeiros MIlitares), com a presença de todas as associações de policiais militares e civis e bombeiros militres que serão convidados previamente pela FREMIL. A Assembléia deverá acontecer no dia 23/03/2010, às 14:00 horas.
O Capitão Assumção defendeu a criação de contas em todos os estados, entretanto, uma boa opção é que fosse uma única conta nacional, administrada por um policial ou bombeiro. Estes recursos servirão tanto para a manutenção de PMs e BMs quando forem à Brasília, bem como para atividades diversas do nosso movimento. Na Assembléia serão discutidos todos os passos a serem seguidos, desta feita, por todos, inclusive, claro, indicativo de greve nacional, já que as associações que tem poder pra isso, estarão presentes.
A definição da conta será de grande importância pois o dinheiro que for entrando, vamos divulgando a Assembléia em jornais de grande circulação nos estados. Vamos fazer o maior movimento jamais visto neste país. Vamos mostrar que a polícia agora é nacional.
Queriam congelá-la, sepultá-la, mas ela sobreviveu e juntos, a cada dia, estamos mais fortalecidos. O movimento somente começou.
PEC 300, TEMOS QUE ACREDITAR ATÉ O FIM, POIS, COM A AJUDA DE DEUS, VENCEREMOS E PASSAREMOS POR CIMA DE TUDO!

sábado, 13 de março de 2010

Criação de fundo para que policiais e bombeiros continuem lutando por seus direitos

"A pressão no congresso irá continuar"
Major Fábio anunciou que vair solicitar a ajude de R$ 1 Real por militar nos quartéis para "morar" em frente ao Congresso Nacional, até que a PEC "300" seja votada.
A intenção do deputado, segundo ele, é mostrar para os parlamentares que a PEC "300" não será congelada nem esquecida. A assessoria informou que já estão providenciando acampamentos em frente ao Congresso.
Deputado anuncia que pressão pela aprovação da PEC 300 será intensificada
O relator da PEC 300, deputado federal paraibano Major Fábio (DEM) disse na ultima quinta-feira (11), que o movimento em defesa da Proposta de Emenda a Constituição vai continuar, e garantiu que os policiais e bombeiros estão firmes na luta pela aprovação da matéria.
No seu pronunciamento, o deputado tornou a lamentar a interferência do Governo Federal nas discussões da Câmara dos Deputados. “Quem é que manda nesta Casa? É o Presidente da República? Esta é uma Casa do Poder Executivo ou é uma Casa do Poder Legislativo?”, indagou o Major.
O parlamentar defendeu autonomia da Câmara, e o seu real valor conquistado através das históricas batalhas democráticas. “Quem manda nesta Casa é o povo brasileiro, que nos constituiu para representá-los! Ou é o presidente da República, que levanta o deputado Cândido Vaccarezza, que levanta o deputado Fernando Ferro, que levanta o deputado José Genoíno para impedirem a votação da PEC 300?” bradou o Major.
Para o deputado paraibano, o momento é de indignação, ele garantiu resistência em defesa da PEC 300. “Não vamos desistir dessa luta. Nós estamos nas paradas de ônibus, estamos nos semáforos, estamos na frente dos quartéis arrecadando R$ 1 Real de cada Policial Militar, porque vamos morar na frente deste Congresso enquanto a PEC 300 não for aprovada! Nós não vamos desistir!”, finalizou o deputado Major.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Michel Temer diz que apenas quatro PECs deverão ser votadas nesse primeiro semestre


A suspensão das votações de propostas de emenda à Constituição (PECs) por três semanas, decidida na reunião de líderes da quarta-feira (10), vai permitir que a Câmara organize as votações em Plenário neste ano eleitoral. Essa é a opinião do presidente Michel Temer, que se preocupa com o pouco tempo útil disponível para votações antes das eleições.
Segundo o presidente da Câmara, os líderes vão discutir em busca de “um mínimo de consenso” para levar a matéria à votação pelo Plenário. “Claro que não haverá discussão de mérito, inclusive o mérito será discutido pelo Plenário”, explica.
Segundo o presidente, os líderes devem selecionar até quatro Propostas de Emenda à Constituição para serem votadas pelo Plenário. Michel Temer não acredita que a Câmara consiga votar mais do que quatro PECs neste primeiro semestre.
A pergunta que não quer calar:Será que a pec 300 estará entre essas quatro?
É muito bom lembrar que em Junho até o meio de Julho teremos copa do Mundo e logo em seguida começa a campanha eleitoral,está mais claro do que nunca que estão querendo enrolar e empurrar com a barriga para que seja votada sabe Deus quando ou de preferência que seja engavetada,então precisamos continuar na luta..
Lembremos o que disse o Ricardo Balestreri - Secretário Nacional de Segurança Pública.

“Vocês estão com um pé na porta para conseguirem a PEC 300. Se essa porta se fechar, nem em 50 anos essa porta se abrirá de novo.”

Algumas manifestações já se iniciaram no Paraná onde policiais estão aquartelados devido ao reajuste que o governador propôs e também em favor da pec 300,no Rio Grande do Sul oficiais ameaçam devolver espadas a governadora,não percam a esperança por mais difícil que pareça,tudo que o governo quer é que deixemos de lado e paremos com todas as mobilizações,se continuarmos não temos nada a perder,até porque pior do que está não pode ficar,porém se pararmos teremos sim muitas coisas a perder...

PEC 300 É UM DIREITO DE TODOS OS POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL!!!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Capitão Assumção conclama que se faça uma paralisação nacional

Depois da decisão de adiar a votação das PECs em 20 dias na Câmara, o deputado Capitão Assunção (PSB-ES) subiu à tribuna da Câmara para conclamar os trabalhadores do setor de segurança a uma greve nacional em prol da PEC 300 (matéria cujo texto-base já foi aprovado).

“Só desse jeito vamos ser respeitados. Temos de parar o Brasil. Os trabalhadores de segurança pública têm de parar a nação brasileira para serem respeitados”, gritou o capixaba enquanto era aplaudido pelas galerias lotadas.

Segundo o deputado, o governo federal é o culpado pela paralisação da PEC, que garante piso salarial para policiais e bombeiros militares. “A intenção deliberada por parte do governo é não votar o piso salarial nacional dos policiais militares, dos bombeiros militares e dos policiais civis”, afirmou.

Após a fala do deputado, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), foi irônico em relação às manifestações dos favoráveis à PEC 300 nas galerias: “Está ruim isso aqui, heim?”. Em seguida, Temer pediu aos manifestantes que fizessem silêncio, sob risco de ter que pedir o esvaziamento das galerias.

quarta-feira, 10 de março de 2010

Líderes criam comissão para definir critérios de votação de PECs

Pararam não somente a votação da pec 300 mas de todas por 20 dias

Os líderes partidários decidiram hoje criar uma comissão para analisar as 63 Propostas de Emendas à Constituição (PECs) que estão prontas para serem analisadas em Plenário. O grupo, que será formado apenas por líderes, definirá os critérios de votação.

Em reunião encerrada há pouco, também foi acertada a suspensão das votações de PECs nas próximas três semanas.

Na próxima terça-feira, os líderes se reunirão para definir os projetos prioritários deste semestre e estabelecer um calendário de votação.

Essa é mais uma manobra articulada pelo líder do governo para retardar a votação da PEC 300 e enrolar bombeiros e policiais militares.

terça-feira, 9 de março de 2010

Manobras do Governo contra a votação das emendas da pec 446


O governo federal já declarou através de seus representantes que é contra a pec 446 que cria um piso para policiais e bombeiros ,no dia de hoje (09/03/2010) estava previsto para a votação das emendas que faltavam para a aprovação da pec em primeiro turno,sendo que o governo através de seu lider na câmara cândido Vaccarezza e com apoio da bancada do PT ,principalmente com o José Genuíno entraram com um pedido que a pec seja votada somente depois das eleições do fim do ano,ficou acertado que amanhã haverá uma reunião do colégio de lideres junto com o presidente da câmara Michel Temer as 14 horas para decidir que rumo será tomado,quem teve a oportunidade de ver hoje a tv Câmara assistiu a revolta de vários deputados que são contra a essa paralisação e querem votar as emendas,o presidente Michel Temer sugeriu que os lideres de partido se juntem com sua bancada para acertarem de que lado estariam na reunião de lideres amanhã.

O nobre Deputado Miro Teixeira, falou aos constituintes da iminência de uma Greve Geral das polícias de todo Brasil caso as emendas não fossem votadas,estejamos atentos no dia de amanhã com a reunião que haverá e que decidirá o nosso futuro!

BOMBEIROS,POLICIAIS CIVIS E MILITARES,É HORA DE NOS UNIRMOS OU PERDEREMOS ESSA BATALHA!!

Dep. Paes de Lira derrubando o terrorismo de cifras do governo contra a pec 300




Todos que puderem estejam hoje ligados na tv câmara a partir das 16 horas pois está prevista a votação das 4 emendas,todas tem que ser rejeitadas para que possamos ter salários dignos,A Câmara deve analisar quatro destaques do PT. Dois deles retiram, do texto, a parte que prevê a complementação do piso pelo governo federal. Outros dois pedem a exclusão do piso provisório de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil, para a menor graduação e o menor posto de oficial, respectivamente. Para manter esses dispositivos, serão necessários os votos favoráveis de 308 deputados.

Para assistir pela internet click no banner abaixo:


Não esqueçamos de continuarmos mandando emails solicitando apoio dos deputados e senadores!

Emails para os deputados:
http://heroisdavida.blogspot.com/2010/03/quem-nao-puder-ir-brasilia-q-faca.html

Email para os senadores:
http://heroisdavida.blogspot.com/2010/03/email-dos-senadores.html

segunda-feira, 8 de março de 2010

Emails dos deputado que não estiveram na votação

Como todos nós já sabemos a pec 300 foi apensada a 446 e votada em primeiro turno ,ficando apenas faltas os destaques que tem que ser rejeitados ,o total de deputados na câmara é de 513 sendo que para aprovar uma pec ou qualquer emenda são necessários 308 votos,na ultimo dia 3 aprovaram a pec porem só votaram 393 deputados,então está relacionado abaixo a lista dos outros deputados que não estavam presentes ,então façamos cada uma a nossa parte e mandemos email para eles solicitando o apoio para que sejam rejeitadas os destaques,façamos isso hoje pois a votação está marcada para amanhã a partir das 16 horas.

1º etapa de emails:
dep.brizolaneto@camara.gov.br; dep.eduardocunha@camara.gov.br; dep.fernandolopes@camara.gov.br; dep.hugoleal@camara.gov.br; dep.marinamagessi@camara.gov.br; dep.suely@camara.gov.br; dep.abelardocamarinha@camara.gov.br; dep.alinecorrea@camara.gov.br; dep.antoniocarlospannunzio@camara.gov.br; dep.antoniopalocci@camara.gov.br; dep.arnaldomadeira@camara.gov.br; dep.celsorussomano@camara.gov.br; dep.fernandochucre@camara.gov.br; dep.jeffersocampos@camara.gov.br; dep.jilmartatto@camara.gov.br; dep.joseanibal@camara.gov.br; dep.juliosemeghini@camara.gov.br; dep.paulomaluf@camara.gov.br; dep.paulopereiradasilva@camara.gov.br; dep.pauloteixeira@camara.gov.br; dep.renatoamari@camara.gov.br; dep.ricardoberzoini@camara.gov.br; dep.ricardotripoli@camara.gov.br; dep.robertoalves@camara.gov.br; dep.valdemarcostaneto@camara.gov.br; dep.vanderleimacris@camara.gov.br; dep.carlosbezerra@camara.gov.br; dep.carlosalbertolereia@camara.gov.br; dep.joaocampos@camara.gov.br; dep.jovairarantes@camara.gov.br; dep.rubensotoni@camara.gov.br; dep.tatico@camara.gov.br; dep.vanderloubeti@camara.gov.br; dep.waldemirmoka@camara.gov.br; dep.affonsocamargo@camara.gov.br; dep.alexcanziani@camara.gov.br; dep.alfredokaefer@camara.gov.br; dep.angelovanhoni@camara.gov.br; dep.dr.rosinha@camara.gov.br; dep.eduardosciarra@camara.gov.br; dep.marceloalmeida@camara.gov.br; dep.osmarserraglio@camara.gov.br; dep.ratinhojunior@camara.gov.br; dep.josecarlosvieira@camara.gov.br; dep.nelsongoetten@camara.gov.br; dep.paulobornhausen@camara.gov.br; dep.betoalbuquerque@camara.gov.br; dep.darcisioperondi@camara.gov.br; dep.eliseupadilha@camara.gov.br; dep.henriquefontana@camara.gov.br; dep.ibsenpinheiro@camara.gov.br; dep.marcomaia@camara.gov.br; dep.nelsonproenca@camara.gov.br; dep.osvaldobiolchi@camara.gov.br; dep.professorruypauletti@camara.gov.br; dep.renatomolling@camara.gov.br; dep.sergiomaraes@camara.gov.br; dep.vilsoncovatti@camara.gov.br

2º etapa de emails:
dep.lucianocastro@camara.gov.br; dep.mariahelena@camara.gov.br; dep.asdrubalbentes@camara.gov.br; dep.jaderbarbalho@camara.gov.br; dep.wladimircosta@camara.gov.br; dep.ernandesamorim@camara.gov.br; dep.fernandomelo@camara.gov.br; dep.gladsoncameli@camara.gov.br; dep.eduardogomes@camara.gov.br; dep.osvaldoreis@camara.gov.br; dep.benecamacho@camara.gov.br; dep.flaviodino@camara.gov.br; dep.nicelobao@camara.gov.br; dep.pedronovais@camara.gov.br; dep.pintoitamaraty@camara.gov.br; dep.zevieira@camara.gov.br; dep.cirogomes@camara.gov.br; dep.euniciooliveira@camara.gov.br; dep.joselinhares@camara.gov.br; dep.paeslandin@camara.gov.br; dep.romulogouveia@camara.gov.br; dep.vitaldoregofilho@camara.gov.br; dep.josemendoncabezerra@camara.gov.br; dep.marcosantonio@camara.gov.br; dep.mauriciorands@camara.gov.br; dep.rauljungmann@camara.gov.br; dep.robertomagalhaes@camara.gov.br; dep.aliceportugal@camara.gov.br; dep.edsonduarte@camara.gov.br; dep.fabiosouto@camara.gov.br; dep.fernandodefabinho@camara.gov.br; dep.joaocarlosbacelar@camara.gov.br; dep.jorgekhoury@camara.gov.br; dep.josephbandeira@camara.gov.br; dep.jutahyjunior@camara.gov.br; dep.marceloguimaraesfilho@camara.gov.br; dep.marionegromonte@camara.gov.br; dep.severianoalves@camara.gov.br; dep.zezeuribeiro@camara.gov.br; dep.carlosmieles@camara.gov.br; dep.jaimemartins@camara.gov.br; dep.laelvarella@camara.gov.br; dep.leonardomonteiro@camara.gov.br; dep.mariodeoliveira@camara.gov.br; dep.maurolopes@camara.gov.br; dep.miguelcorrea@camara.gov.br; dep.odaircunha@camara.gov.br; dep.paulopiau@camara.gov.br;


NÃO FIQUEM ESPERANDO QUE OUTRAS PESSOAS FAÇAM ,ENVIE SEU EMAIL!!

Vale lembrar que do Rio de Janeiro esses sete estavam no plenário porém não confirmaram suas presenças no painel eletrônico para a votação.
HUGO LEAL PSC
LÉO VIVAS PRB
ROGÉRIO LISBOA DEM
SOLAN
GE ALMEIDA PMDB
SOLANGE AMARAL DEM

GERALDO PUDIM PR

FELIPE PEREIRA PSC




domingo, 7 de março de 2010

VOTAÇÃO DOS DESTAQUES DA PEC/446 ESTA PRIVISTA PARA TERÇA-FEIRA DIA (09)


Para a sessão de terça-feira (9), está prevista a votação dos à PEC 446/09, do Senado, que remete a uma lei federal a criação de um piso salarial para os policiais e bombeiros. O texto principal aprovado estabelece também um piso provisório enquanto a lei não for publicada. A Câmara deve analisar quatro destaques do PT. Dois deles retiram, do texto, a parte que prevê a complementação do piso pelo governo federal. Outros dois pedem a exclusão do piso provisório de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil, para a menor graduação e o menor posto de oficial, respectivamente. Para manter esses dispositivos, serão necessários os votos favoráveis de 308 deputados. Há divergências quanto à constitucionalidade da redação aprovada em Plenário, pois ela estabelece um piso provisório a ser pago pelos estados até que a lei discipline o piso com recursos de tributos federais. O problema, segundo os críticos desse dispositivo, é que ele poderia ferir a autonomia constitucional dos estados. Já os defensores da proposta alegam a necessidade de corrigir as distorções salariais da categoria.
O governo quer discutir mais o uso de dinheiro da União para pagar os salários de corporações policiais sob o comando dos estados.

Fonte: Agência Câmara

sábado, 6 de março de 2010

Destaques de petistas desfiguram PEC 300


Quatro destaques apresentados por deputados petistas à PEC 300/08 são letais ao texto-base da proposta, aprovado na terça-feira passada, que cria o piso salarial provisório a policiais e bombeiros militares de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil (praças e oficiais, respectivamente).

Um deles pede a exclusão do valor do piso da categoria. Outro quer acabar com a obrigatoriedade de os reajustes serem aplicados, no máximo, após 180 dias da promulgação da emenda constitucional.

Os outros dois questionam o complemento financeiro a ser dado pelo governo federal nos reajustes dos policiais e bombeiros. Sem esses recursos federais, diversos estados teriam dificuldade em adotar o aumento salarial da categoria contido na PEC.

A análise desses destaques em plenário é condição para que a Câmara conclua a votação da matéria em primeiro turno. Após essa fase, a matéria terá de passar por outro turno de votação para, a partir de então, seguir ao Senado. Se quiserem manter o texto-base, deputados favoráveis à PEC terão de reunir, no mínimo, 308 votos favoráveis em cada um dos quatro destaques.

Para o deputado José Genoino (PT-SP), autor de um deles, a proposta precisa ser melhor discutida até que se encontre uma solução viável para o governo. “Sou a favor do piso”, ressalta o petista, que complementa: “Mas não se pode fixar número na Constituição”.

Autor dos outros três destaques, o líder do PT na Câmara, Fernando Ferro (PE), recebeu há cerca de um ano proteção da Polícia Federal. O benefício foi concedido a Ferro e ao deputado Luiz Couto (PT-PB), que são alvo de ameaças de morte do crime organizado em seus estados, pelo ex-ministro da Justiça Tarso Genro. O Congresso em Foco não localizou o parlamentar pernambucano.

Reação

O deputado Major Fábio (DEM-PB), que é policial militar, destaca que os parlamentares favoráveis à matéria pretendem obstruir todas as votações na Câmara – à exceção de matérias relacionadas aos aposentados - até que a PEC seja analisada. “Esse é o pensamento”, resume.

Além da obstrução, os parlamentares pró-PEC 300 também querem invalidar os destaques dos deputados petistas baseados no regimento interno da Casa, que afirma que os destaques não podem alterar substancialmente o conteúdo da matéria em votação. O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) chegou a levar à questão para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Major Fábio ressalta que a categoria está revoltada com o atraso na análise da proposta. “Eles não querem mais conversa. O governo Lula nos traiu. A orientação do governo é acabar com a PEC 300”, afirma.

De acordo com o congressista paraibano, “os PMs foram dormir festejando” após a aprovação do texto-base e, no outro dia, ficaram frustrados porque a matéria não foi concluída. “Aqui na Paraíba, a indignação é completa”, argumenta. “Nos trataram como analfabetos, burros, jumentos”, finaliza.

Na quarta-feira (3), um dia após a aprovação do texto-base, a Câmara votou apenas um destaque à PEC 300, que estendeu seus benefícios aos inativos e aos policiais e bombeiros militares dos ex-territórios do Amapá, Rondônia e Roraima. Contudo, com o quorum baixo para uma votação de emenda constitucional (324 deputados), a sessão foi encerrada. Para o deputado, a falta de parlamentares no plenário para a votação foi orientação do governo.

Para quem ainda não sabe:

E quais são os destaques da nova PEC? Vamos lá:

1 – Acréscimo dos Ex-Territórios: Roraima, Rondônia e Amapá, além da inclusão dos inativos no texto. Destaque já aprovado e foi feito pelo PSB.
Os destaques abaixo foram feitos pelo PT e ainda carecem de votação:
2 – Retirada do dever da União em complementar o piso.
3 – Retirada da obrigatoriedade da União em complementar o piso.
4 – Retirada da Disposição Transitória que prevê o valor de R$ 3.500,00 e o prazo de 180 dias para sua vigência.
5 – Retirada da fixação do piso em R$ 3.500,00.

POR ISSO DEVEMOS CONTINUARMOS NA LUTA PARA ALCANÇARMOS NOSSO OBJETIVO,SABEMOS QUE TEM MUITOS CONTRA PORÉM TEMOS MUITOS A FAVOR,ENTÃO DEVEMOS CONTINUAR A ENVIAR EMAIL PARA OS DEPUTADOS PARA QUE ELES SAIBAM DA NOSSA FORÇA,ACESSE O LINK ABAIXO PARA ENVIAR EMAILS PARA OS DEPUTADOS FEDERAIS:

PARA ENVIAR EMAIL AOS SENADORES:

Gratificação da União deve ser incorporada ao salário de policiais e bombeiros

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, afirmou, nesta sexta-feira, que vai enviar um projeto de lei para a Assembleia Legislativa propondo que a gratificação que o Governo Federal dará aos policiais civis, militares, e bombeiros em decorrência da Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016, seja incorporado no salários destes servidores. Cabral fez o anúncio durante a cerimônia de premiação pelo cumprimento de metas de redução dos índices de criminalidade no segundo semestre de 2009.
Além do governador Sérgio Cabral, estiveram presentes à cerimônia, realizada no Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, o chefe de Polícia Civil, Allan Turnowski, Ronaldo de Oliveira, diretor de Polícia da Capital, o comandante geral da PM, Mário Sérgio Duarte, além de centenas de oficiais e praças da corporação.

Para os policiais que ficaram em terceiro lugar no índice de redução de criminalidade, o governo do estado pagou R$ 500; para a segunda colocação, R$ 1 mil; e para os maiores responsáveis R$ 1,5 mil. Durante seu discurso, Cabral foi muito aplaudido quando anunciou que o dinheiro do prêmio já estava na conta.

Ao saudar os homenageados, o governador disse que ele devem sempre pensar no cliente - que é o cidadão - pois são a eles que os servidores do Estado devem estar sempre prontos a servirem.

"Vocês, que ganharam este prêmio, fiquem sabendo que o o trabalho da polícia é essencial e que vai melhorar, cada vez mais, com a implantação de novos métodos, melhorias nas delegacias que ainda não são legais, e a aquisição de mais viaturas e equipamentos. Sei que o salário de vocês é aviltante, mas temos de ver que, há 17 anos, não se realizava concurso para fiscais de renda neste Estado, não se fazia concurso para admitir novos funcionários para o Detran. Hoje, nenhum deputado vem me pedir para colocar um delegado amigo em uma delegacia. Hoje, nenhum deputado vem me pedir para nomear comandantes de batalhões da Polícia Militar. Isso acabou. Quem escolhe é o Secretário de Segurança Pública", disse.

Cabral afirmou ainda que nos últimos 30 anos, nada foi feito pelos outros governos e que não é fácil mudar todo rapidamente. Lembrou que nos acostumamos com a política de ocupação do solo, mas que hoje tudo isso está acabando.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Definição de piso de policiais pode parar na Justiça

Deputados ligados aos profissionais da segurança pública protestaram contra a decisão do Plenário de votar, na noite da quarta-feira, apenas um destaque à PEC 446/09, que prevê um piso salarial para os policiais e bombeiros dos estados. Com isso, a análise da matéria ainda ficou pendente na Câmara. O presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Policiais e Bombeiros, deputado Paes de Lira (PTC-SP), criticou o que considera mudança de postura de diversos líderes em relação à proposta, e ameaçou recorrer ao Judiciário caso o texto seja engavetado.

"Que absurdo é esse de votar apenas um destaque? Engavetar essa proposta seria um absurdo completo. Se necessário, nós vamos ao Supremo Tribunal Federal (STF) discutir essa matéria", afirmou Lira.

Líderes partidários, porém, defenderam cautela na análise do tema. Entre os motivos, está o fato de o texto prever que a União vai complementar os salários dos policiais e bombeiros a partir da aprovação de uma lei criando um fundo com esse objetivo. Enquanto essa lei não for aprovada, os estados é que arcariam com o piso salarial.

Segundo o líder do DEM, deputado Paulo Bornhausen (SC), alguns governadores estão preocupados com um eventual descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. Já o líder do PT, Fernando Ferro (PE), acrescenta que a União também teme os custos da proposta.

"Um estudo do governo mostra que a adoção dessa PEC implicaria, de imediato para a União, gastos anuais de R$ 50 bilhões. Para os estados, outra quantidade razoável está sendo computada. Em função disso, é evidente que o bom senso nos autoriza a refletir e buscar uma saída que não seja a inviabilidade jurídica dessa emenda", disse Ferro.

Ele ressaltou, no entanto, que o objetivo não é abandonar a proposta: "Os policiais e bombeiros merecem uma resposta e nós iremos dar uma resposta, sim, retomar essa matéria. Há um compromisso de que nós tenhamos uma definição, para superar a situação de salários muito baixos que algumas polícias militares têm.”

Acordo amplo
Segundo o líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), a ideia é discutir um acordo que envolva outras categorias, como os delegados de polícia. "Estou tentando um amplo acordo na Casa para definirmos um piso nacional para as carreiras de Estado. Nós não podemos colocar valor na Constituição, isso será definido em lei", argumentou.

Manifestantes que lotaram o Plenário pressionando pela aprovação do piso salarial de policiais e bombeiros prometem continuar a mobilização na Câmara na próxima semana.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Deputado Paes de Lira explicando atual situação da pec 300

Palavras do Major Fábio a todos os policiais e bombeiros do Brasil:
Companheiros, desculpem por não ter me pronunciado há mais tempo. Assim como todos vocês, estou vivendo um misto de alegria, ocorrida na terça-feira, e decepção, ocorrida no dia de ontem. Como todos os PMs, BMs e PCs assistiram, os líderes do PT manobraram no dia de ontem para a não votação de todos os destaques e encerramento da votação, aliás, os destaques foram apresentados por eles mesmo numa tentativa desenfreada de obstacular e barrar, essa é a verdade, a nossa PEC 300. Após o encerramento das votações das matérias do pré-sal, Deputados da base do Governo Lula, numa ação orquestrada, pediram o fechamento e a reabertura do painel, o que inviabilizou e muito que a Câmara atingisse o quórum necessário e que não colocasse em risco os nossos anseios, quais sejam: rejeição completa dos últimos quatro destaques, chamados de destaques assassinos do PT. O primeiro destaque foi colocado em votação pois não colocava em risco o espírito da nossa PEC, é tanto que todos votamos sim. Acontece que os restantes tentam descaracterizar totalmente a Proposta, motivo pelo qual, de acordo com o art. 162, inciso IV do Regimento Interno não deveriam, sequer, serem aceitos, mas foram. Entendam, para rejeitarmos todos os outros destaques, preservando o texto aprovado na terça-feira, precisamos de 308 votos "NÃO", ou seja, ontem, com apenas 323 Deputados presentes naquele momento, se apenas 16 deputados votassem SIM, desconfiguraríamos a PEC e perderíamos a guerra. O único jeito, repito, do PT, pelo menos adiar a votação, seria deixando sem quórum ou com um quórum que oferecesse perigo para nós, sendo esta última opção o que aconteceu.
A decepção e revolta foram grandes, entretanto, hoje, tenho a plena convicção de que o tiro manobrista saiu pela culatra, pois, logo após encerrada a sessão, os militares que estavam aqui, juntamente comigo, Deputados Capitão Assumção e Paes de Lira estiveram reunidos em frente ao Congresso Nacional e, após todas as falas, percebemos que a mobilização se fortaleceu e, agora, a partir desta decepção com o Governo do PT, a mobilização apenas começou. Já hoje pela manhã, disse em Plenário que os PMs, BMs e agora também os Policiais Civis que, conclamo a todos para se juntarem a nós nesta corrente de força, darão uma resposta, primeiramente, política, e que o Presidente Lula, que anda com a sua pré-candidata debaixo do braço fazendo campanha, a partir de hoje, verá e sentirá nas pesquisas de opinião o quanto somos fortes. Disse também que o Presidente da República sempre soube do nosso movimento pois eu mesmo lhe entreguei uma camisa da PEC 300, no mês de Agosto do ano passado, quando o mesmo esteve na cidade de Campina Grande para a inauguração de obras, mas, pelo menos até hoje, nunca demonstrou interesse por nosso movimento. Entretanto, pessoal, já recebi diversas ligações no dia de hoje, algumas de deputados da base do governo, que afirmaram que os Deputados do PT que apresentaram os destaques estão sofrendo pressões para retirarem os mesmos. Então companheiros, o balanço que faço é positivo para o nosso movimento que se fortaleceu e negativo para eles que vão sentir a nossa força a partir de hoje. Com o discurso que fiz hoje na Câmara, já me pediram pra ter calma e disseram que eu estou jogando "farinha" na pré-candidata do PT. De maneira nenhuma, mas, certamente, não apoiaremos quem for contra nós.
Por isso companheiros, avante! A mobilização tem que continuar ainda mais forte. Brasília é a sede do nosso Quartel General. Vários partidos estão prometendo obstruir a pauta enquanto os destaques não forem votados. Na próxima semana estaremos todos lá novamente. Vocês não sabem a pressão que os militares que vão sofrem naquele lugar, mas estamos de cabeça erguida e vamos vencer.
PEC 300, NÓS ACREDITAMOS!

Fica aqui os meus sinceros agradecimentos ao Major Fábio pela luta e coragem com que tem lutado pelos policiais e bombeiros de todo o Brasil!

Destaques do governo podem inviabilizar a PEC 300

O que são DESTAQUES?

São partes do texto aprovado que ardilosamente são retirados do texto para serem votados separadamente, que no nosso caso, cabe exclusivamente a nós batalharmos para que tenha pelo menos 308 votos SIM pela manutenção do texto.

Pois bem. Tinham cinco destaques. O primeiro era um destaque que não nos prejudicava em nada acrescentando ao texto os policiais e bombeiros dos extintos territórios de Roraima, Rondônia e Amapá.

Os outros quatro requerimentos de destaques foram colocados pelo governo e assinados pelo líder da bancada do PT, deputado Fernando Ferro. Esses destaques, também apelidados de assassinativos, se referem a retirar as expressões:

1. § 10. O pagamento da remuneração de que trata o § 9 DESTE ARTIGO SERÁ COMPLEMENTADO PELA UNIÃO na forma da lei; (SE O GOVERNO PERDER ESSE DESTAQUE, TEM O DOIS:)

2. “COMPLEMENTADA PELA UNIÃO” constante do § 10; (GANHANDO O GOVERNO, OS ESTADOS É QUE COMPLEMENTARIAM)

3. Art. 2º completo: “O ato das disposições Constitucionais Transitórias passa a vigorar acrescido do seguinte art. 97:
Art. 97. A implementação do previsto nos §§ 9 a 11 do Art. 144 da Constituição será gradual, observada a prioridade estabelecida em ato do chefe do poder executivo federal, e terá início no máximo em cento e oitenta dias, contados da promulgação da Emenda Constitucional que promoveu o acréscimo deste artigo das Disposições Constitucionais Transitórias.

Parágrafo Único. Até que a lei federal institua o piso nacional previsto no § 9 do Art. 144 desta Constituição e o índice de revisão anual, o valor para o menor cargo ou graduação será de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) e de R$ 7.000,00 (sete mil reais) para o menor posto.” (SE NÓS MANTIVERMOS ESSE TEXTO, O GOVERNO AINDA TEM O DESTAQUE SEGUINTE)

4. Parágrafo Único do Art. 2º: Até que a lei federal institua o piso nacional previsto no § 9 do Art. 144 desta Constituição e o índice de revisão anual, o valor para o menor cargo ou graduação será de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) e de R$ 7.000,00 (sete mil reais) para o menor posto. (SE O GOVERNO RETIRAR ESSA EXPRESSÃO, FICAMOS SEM O VALOR NOMINAL).

Os parlamentares que apóiam a PEC 300 querem, na próxima semana obstruir as votações num movimento suprapartidário até que o governo deixe de colocar a Câmara federal de joelhos, permitindo que seus deputados rejeitem os quatro destaques amaldiçoados.

O Major Fábio disse em no plenário da câmara hoje que os Policiais e bombeiros do Brasil iriam começar uma campanha contra a candidata do governo a presidência da republica Dilma Rousseff!

O Cap. Assumção disse em seu blog que :
Temos até o final de semana para também nos organizar para fazermos nossos aquartelamentos com a ajuda de nossos familiares ou operações padrão, dependendo dos estados. Esse movimento precisa ser dado início a partir de segunda feira.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Câmara aprova texto-base da PEC 300 em primeiro turno

Por 393 votos favoráveis e duas abstenções, a Câmara aprovou na noite desta terça-feira (2), em primeiro turno, o texto-base PEC 300/08, que vincula o salário inicial dos policias e bombeiros militares aos vencimentos de seus colegas do Distrito Federal (maior salário da classe no país).

Deputados ainda precisam analisar os destaques apresentados à matéria para concluir o primeiro turno de votação. Após essa fase, a matéria ainda precisa passar por outro turno de votação na Casa para voltar ao Senado.

os parlamentares negociaram a votação do nosso piso. No entanto, Não havia acordo se permanecesse o texto que falava da igualdade salarial com o DF e tampouco o piso de R$ 4.500.

Desse modo, de forma consensual, a liderança entrou em acordo com a emenda aglutinativa apresentada criando o piso de R$ 3.500 para soldado e R$ 7.000 para tenente, alcançando ativos, inativos e pensionistas, com vigência a partir de 180 dias.
Amanhã começa nova peleja pois ainda temos que votar novos destaques. E nesses destaques podem existir novas armadilhas.Temos que continuar nossa mobilização.

Daqui a 5 sessões ordinárias será necessário que policiais e bombeiros voltema Brasilia para exercer seus direito democráticos de pressão junto aos parlamentares pois imaginamos que os governos estaduais e o governo federal possam tentar interferir essa nova fase.

Aprovada definitivamente na Câmara, prosseguiremos nossa luta no Senado. São 81 senadores e 2/3 querem voltar para o Senado.

Email dos Senadores

Sabemos que a pec 300 foi aglutinada com a pec 41 tornando pec 446 e que foi votada em primeiro turno e aprovada por 393 votos a favor,Deputados ainda precisam analisar os destaques apresentados à matéria para concluir o primeiro turno de votação. Após essa fase, a matéria ainda precisa passar por outro turno de votação na Casa para voltar ao Senado,então essa é a hora de estarmos mais unidos e pressionarmos mesmo estando longe,segue abaixo a relação dos emails de todos os senadores da republica,vamos lotar a caixa de emails deles:

sarney@senador.gov.br;senado@lheira.gov.br;adelmir.santana@senador.gov.br;
almeida.lima@senador.gov.br;mercadante@senador.gov.br;
alvarodias@senador.gov.br;
acmjr@senador.gov.br;antval@senador.gov.br;
arthur.virgilio@senador.gov.br;
augusto.botelho@senador.gov.br;cesarborges@senador.gov.br;
cicero.lucena@senador.gov.br;
cristovam@senador.gov.br;delcidio.amaral@senador.gov.br;
demostenes.torres@senador.gov.br;
eduardo.azeredo@senador.gov.br;efraim.morais@senador.gov.br;
eliseuresende@senador.gov.br;
ecafeteira@senador.gov.br;expedito.junior@senador.gov.br;
fatima.cleide@senadora.gov.br;
fernando.collor@senador.gov.br;flavioarns@senador.gov.br;
flexaribeiro@senador.gov.br;
francisco.dornelles@senador.gov.br;garibaldi.alves@senador.gov.br;
geraldo.mesquita@senador.gov.br;
gecamata@senador.gov.br;gilberto.goellner@senador.gov.br;
gilvamborges@senador.gov.br;
gim.argello@senador.gov.br;heraclito.fortes@senador.gov.br;
ideli.salvatti@senadora.gov.br;
inacioarruda@senador.gov.br;jarbas.vasconcelos@senador.gov.br;
jefferson.praia@senador.gov.br;
joaodurval@senador.gov.br;joaopedro@senador.gov.br;
joaoribeiro@senador.gov.br;
jtenorio@senador.gov.br;j.v.claudino@senador.gov.br;
jose.agripino@senador.gov.br;
josenery@senador.gov.br;katia.abreu@senadora.gov.br;
leomar@senador.gov.br;
lobaofilho@senador.gov.br;lucia.vania@senadora.gov.br;
magnomalta@senador.gov.br;
maosanta@senador.gov.br;crivella@senador.gov.br;
marco.maciel@senador.gov.br;
marconi.perillo@senador.gov.br;maria.carmo@senadora.gov.br;
marinasi@senado.gov.br;
mario.couto@senador.gov.br;marisa.serrano@senadora.gov.br;
mozarildo@senador.gov.br;
neutodeconto@senador.gov.br;osmardias@senador.gov.br;
papaleo@senador.gov.br;
patricia@senadora.gov.br;paulo.duque@senador.gov.br;
paulopaim@senador.gov.br;
simon@senador.gov.br;raimundocolombo@senador.gov.br;
renan.calheiros@senador.gov.br;
renatoc@senador.gov.br;robertocavalcanti@senador.gov.br;
romero.juca@senador.gov.br;
romeu.tuma@senador.gov.br;rosalba.ciarlini@senadora.gov.br;
sergio.guerra@senador.gov.br;
zambiasi@senador.gov.br;serys@senadora.gov.br;
tasso.jereissati@senador.gov.br;
tiao.viana@senador.gov.br;

Sempre lembrando que como ainda terá que ser votada em segundo turno na câmara é necessário que continuemos enviando email também para os deputados,acesse o link abaixo que contém email e todos os deputados:

http://heroisdavida.blogspot.com/2010/03/quem-nao-puder-ir-brasilia-q-faca.html

VENCEMOS UMA BATALHA MAS A GUERRA CONTINUA!

terça-feira, 2 de março de 2010

Pec 300 é pec 446 foram apensadas e votação está marcada para hoje

Como já havia sido noticiado aqui no blog no ultimo dia 26 de Fevereiro a pec 300 foi apensada a pec 446 e colocada em pauta para votação hoje (02/03/2010) a partir das 16horas.

Veja a agenda da semana da câmara:


Click no banner para assistir ao vivo :

Mesmo estando longe podemos e devemos fazer a nossa parte,então acesse :
http://heroisdavida.blogspot.com/2010/03/quem-nao-puder-ir-brasilia-q-faca.html
e envie email para os deputados solicitando o apoio a aprovação da emenda!

Só lembrando que já começou a marcha pela aprovação da pec em Brasilia,Bombeiros e Policiais tomaram as ruas da capital.
Para acompanhar noticias em tempo real visite:
http://twitter.com/pec_300


segunda-feira, 1 de março de 2010

QUEM NÃO PUDER IR A BRASÍLIA Q FAÇA PRESSÃO DAQUI!

Pessoal, como é do conhecimento de todos aqui nossa pec, q foi apensada à 446, será votada amnhã. Já sabemos q a aprovação é certa, mas temos q ficar de olho NO TEXTO q será aprovado. É fundamental q tal texto contenha a denominação do nosso piso, caso contrário correremos o risco de trocar seis por meis dúzia.

Sugiro a todos que não puderam partir para brasília hj de manhã q enviem e-mail para os deputados federais solicitando a aprovação da pec 300 dando atenção particular ao texto q será votado.

Estou postando aqui modelo de e-mail q pode ser enviado e também o endereço eletrônico dos dep federais.

Precisamos de 308 votos!!
Uma dica: não enviem todos os e-mails de uma vez, pois são muitos e costuma dar erro, enviem em grupos. A quantidade de e-mails q eu postei em cada etapa cabe certo para o envio de uma mensagem coletiva. Desta forma é possível enviar msg para todos os deputados em 7 vezes.

1º etapa de emails:
dep.betoalbuquerque@camara.gov.br, dep.betofaro@camara.gov.br, dep.betomansur@camara.gov.br, dep.bilacpinto@camara.gov.br, dep.bispogetenuta@camara.gov.br, dep.bonifaciodeandrada@camara.gov.br, dep.brizolaneto@camara.gov.br, dep.brunoaraujo@camara.gov.br, dep.brunorodrigues@camara.gov.br, dep.camilocola@camara.gov.br, dep.candidovaccarezza@camara.gov.br, dep.capitaoassumcao@camara.gov.br, dep.carlosabicalil@camara.gov.br, dep.carlosalbertocanuto@camara.gov.br, dep.carlosalbertolereia@camara.gov.br, dep.carlosbezerra@camara.gov.br, dep.carlosbrandao@camara.gov.br, dep.carloseduardocadoca@camara.gov.br, dep.carlosmelles@camara.gov.br, dep.carlossampaio@camara.gov.br, dep.carlossantana@camara.gov.br, dep.carloswillian@camara.gov.br, dep.carloswilson@camara.gov.br, dep.carloszarattini@camara.gov.br, dep.celsomaldaner@camara.gov.br, dep.celsorussomanno@camara.gov.br, dep.cezarsilvestri@camara.gov.br, dep.chicoabreu@camara.gov.br, dep.chicoalencar@camara.gov.br, dep.chicodangelo@camara.gov.br, dep.chicodaprincesa@camara.gov.br, dep.chicolopes@camara.gov.br, dep.cidadiogo@camara.gov.br, dep.cirogomes@camara.gov.br, dep.cironogueira@camara.gov.br, dep.ciropedrosa@camara.gov.br, dep.claudiocajado@camara.gov.br, dep.claudiodiaz@camara.gov.br, dep.cleberverde@camara.gov.br, dep.clodovilhernandes@camara.gov.br, dep.clovisfecury@camara.gov.br, dep.colbertmartins@camara.gov.br, dep.dagoberto@camara.gov.br, dep.dalvafigueiredo@camara.gov.br, dep.damiaofeliciano@camara.gov.br, dep.danielalmeida@camara.gov.br, dep.darcisioperondi@camara.gov.br, dep.davialvessilvajunior@camara.gov.br, dep.deciolima@camara.gov.br, dep.deley@camara.gov.br, dep.devanirribeiro@camara.gov.br, dep.dilceusperafico@camara.gov.br, dep.dimasramalho@camara.gov.br, dep.domingosdutra@camara.gov.br, dep.dr.adilsonsoares@camara.gov.br, dep.dr.nechar@camara.gov.br, dep.dr.paulocesar@camara.gov.br, dep.dr.rosinha@camara.gov.br, dep.dr.talmir@camara.gov.br, dep.dr.ubiali@camara.gov.br

2º etapa de emails:
dep.edigarmaobranca@camara.gov.br, dep.edinhobez@camara.gov.br, dep.ediolopes@camara.gov.br, dep.edmarmoreira@camara.gov.br, dep.edmilsonvalentim@camara.gov.br, dep.edsonaparecido@camara.gov.br, dep.edsonduarte@camara.gov.br, dep.edsonezequiel@camara.gov.br, dep.eduardoamorim@camara.gov.br, dep.eduardobarbosa@camara.gov.br, dep.eduardocunha@camara.gov.br, dep.eduardodafonte@camara.gov.br, dep.eduardogomes@camara.gov.br, dep.eduardolopes@camara.gov.br, dep.eduardosciarra@camara.gov.br, dep.eduardovalverde@camara.gov.br, dep.efraimfilho@camara.gov.br, dep.elcionebarbalho@camara.gov.br, dep.elienelima@camara.gov.br, dep.eliseupadilha@camara.gov.br, dep.elismarprado@camara.gov.br, dep.elizeuaguiar@camara.gov.br, dep.emanuelfernandes@camara.gov.br, dep.emiliafernandes@camara.gov.br, dep.eniobacci@camara.gov.br, dep.ernandesamorim@camara.gov.br, dep.eudesxavier@camara.gov.br, dep.eugeniorabelo@camara.gov.br, dep.euniciooliveira@camara.gov.br, dep.evandromilhomen@camara.gov.br, dep.fabiofaria@camara.gov.br, dep.fabioramalho@camara.gov.br, dep.fabiosouto@camara.gov.br, dep.fatimabezerra@camara.gov.br, dep.fatimapelaes@camara.gov.br, dep.felipebornier@camara.gov.br, dep.felipemaia@camara.gov.br, dep.felixmendonca@camara.gov.br, dep.fernandochucre@camara.gov.br, dep.fernandocoelhofilho@camara.gov.br, dep.fernandocoruja@camara.gov.br, dep.fernandodefabinho@camara.gov.br, dep.fernandodiniz@camara.gov.br, dep.fernandoferro@camara.gov.br, dep.fernandogabeira@camara.gov.br, dep.fernandolopes@camara.gov.br, dep.fernandomarroni@camara.gov.br, dep.fernandomelo@camara.gov.br, dep.fernandonascimento@camara.gov.br, dep.filipepereira@camara.gov.br, dep.flavianomelo@camara.gov.br, dep.flaviobezerra@camara.gov.br, dep.flaviodino@camara.gov.br, dep.franciscopraciano@camara.gov.br, dep.franciscorodrigues@camara.gov.br, dep.franciscotenorio@camara.gov.br, dep.gastaovieira@camara.gov.br, dep.georgehilton@camara.gov.br, dep.geraldopudim@camara.gov.br, dep.geraldoresende@camara.gov.br, dep.geraldosimoes@camara.gov.br

3º etapa de emails:
dep.geraldothadeu@camara.gov.br, dep.germanobonow@camara.gov.br, dep.gersonperes@camara.gov.br, dep.gervasiosilva@camara.gov.br, dep.giacobo@camara.gov.br, dep.gilmarmachado@camara.gov.br, dep.giovanniqueiroz@camara.gov.br, dep.givaldocarimbao@camara.gov.br, dep.gladsoncameli@camara.gov.br, dep.glauberbraga@camara.gov.br, dep.gonzagapatriota@camara.gov.br, dep.goretepereira@camara.gov.br, dep.guilhermecampos@camara.gov.br, dep.gustavofruet@camara.gov.br, dep.henriqueafonso@camara.gov.br, dep.henriqueeduardoalves@camara.gov.br, dep.henriquefontana@camara.gov.br, dep.hermesparcianello@camara.gov.br, dep.homeropereira@camara.gov.br, dep.hugoleal@camara.gov.br, dep.humbertosouto@camara.gov.br, dep.ibsenpinheiro@camara.gov.br, dep.ilderleicordeiro@camara.gov.br, dep.indiodacosta@camara.gov.br, dep.inocenciooliveira@camara.gov.br, dep.iranbarbosa@camara.gov.br, dep.irinylopes@camara.gov.br, dep.irisdearaujo@camara.gov.br, dep.ivanvalente@camara.gov.br, dep.jacksonbarreto@camara.gov.br, dep.jaderbarbalho@camara.gov.br, dep.jaimemartins@camara.gov.br, dep.jairbolsonaro@camara.gov.br, dep.jairoataide@camara.gov.br, dep.janetecapiberibe@camara.gov.br, dep.janeterochapieta@camara.gov.br, dep.jeffersoncampos@camara.gov.br, dep.jeronimoreis@camara.gov.br, dep.jilmartatto@camara.gov.br, dep.jomoraes@camara.gov.br, dep.joaoalmeida@camara.gov.br, dep.joaobittar@camara.gov.br, dep.joaocampos@camara.gov.br, dep.joaocarlosbacelar@camara.gov.br, dep.joaodado@camara.gov.br, dep.joaoherrmann@camara.gov.br, dep.joaoleao@camara.gov.br, dep.joaomagalhaes@camara.gov.br, dep.joaomaia@camara.gov.br, dep.joaomatos@camara.gov.br, dep.joaooliveira@camara.gov.br, dep.joaopaulocunha@camara.gov.br, dep.joaopizzolatti@camara.gov.br, dep.joaquimbeltrao@camara.gov.br, dep.jofranfrejat@camara.gov.br, dep.jorgeboeira@camara.gov.br, dep.jorgekhoury@camara.gov.br, dep.jorgetadeumudalen@camara.gov.br, dep.jorginhomaluly@camara.gov.br, dep.joseairtoncirilo@camara.gov.br, dep.joseanibal@camara.gov.br, dep.josecarlosaleluia@camara.gov.br

4º etapa de emails:
dep.josecarlosaraujo@camara.gov.br, dep.josecarlosmachado@camara.gov.br, dep.josecarlosvieira@camara.gov.br, dep.josechaves@camara.gov.br, dep.joseeduardocardozo@camara.gov.br, dep.josefernandoaparecidodeoliveira@camara.gov.br, dep.josegenoino@camara.gov.br, dep.joseguimaraes@camara.gov.br, dep.joselinhares@camara.gov.br, dep.josemendoncabezerra@camara.gov.br, dep.josementor@camara.gov.br, dep.joseotaviogermano@camara.gov.br, dep.josepaulotoffano@camara.gov.br, dep.joserocha@camara.gov.br, dep.josesantanadevasconcellos@camara.gov.br, dep.jovairarantes@camara.gov.br, dep.juliaoamin@camara.gov.br, dep.juliocesar@camara.gov.br, dep.juliodelgado@camara.gov.br, dep.juliosemeghini@camara.gov.br, dep.jurandiljuarez@camara.gov.br, dep.jurandyloureiro@camara.gov.br, dep.jutahyjunior@camara.gov.br, dep.juvenil@camara.gov.br, dep.laelvarella@camara.gov.br, dep.laertebessa@camara.gov.br, dep.laurezmoreira@camara.gov.br, dep.lazarobotelho@camara.gov.br, dep.leandrosampaio@camara.gov.br, dep.leandrovilela@camara.gov.br, dep.lelocoimbra@camara.gov.br, dep.leoalcantara@camara.gov.br, dep.leovivas@camara.gov.br, dep.leonardomonteiro@camara.gov.br, dep.leonardoquintao@camara.gov.br, dep.leonardovilela@camara.gov.br, dep.lidicedamata@camara.gov.br, dep.lincolnportela@camara.gov.br, dep.lindomargarcon@camara.gov.br, dep.liramaia@camara.gov.br, dep.lobbeneto@camara.gov.br, dep.lucenirapimentel@camara.gov.br, dep.lucianacosta@camara.gov.br, dep.lucianagenro@camara.gov.br, dep.lucianocastro@camara.gov.br, dep.lucianopizzatto@camara.gov.br, dep.luciovale@camara.gov.br, dep.luiscarlosheinze@camara.gov.br, dep.luizalberto@camara.gov.br, dep.luizbassuma@camara.gov.br, dep.luizbittencourt@camara.gov.br, dep.luizcarlosbusato@camara.gov.br, dep.luizcarloshauly@camara.gov.br, dep.luizcarlossetim@camara.gov.br, dep.luizcarreira@camara.gov.br, dep.luizcouto@camara.gov.br, dep.luizfernandofaria@camara.gov.br, dep.luizpaulovellozolucas@camara.gov.br, dep.luizsergio@camara.gov.br, dep.luizaerundina@camara.gov.br, dep.lupercioramos@camara.gov.br

5º etapa de emails:
dep.magela@camara.gov.br, dep.mainha@camara.gov.br, dep.majorfabio@camara.gov.br, dep.manato@camara.gov.br, dep.manoeljunior@camara.gov.br, dep.manoelsalviano@camara.gov.br, dep.manueladavila@camara.gov.br, dep.marceloalmeida@camara.gov.br, dep.marcelocastro@camara.gov.br, dep.marceloguimaraesfilho@camara.gov.br, dep.marceloitagiba@camara.gov.br, dep.marcelomelo@camara.gov.br, dep.marceloortiz@camara.gov.br, dep.marceloserafim@camara.gov.br, dep.marceloteixeira@camara.gov.br, dep.marciofranca@camara.gov.br, dep.marciojunqueira@camara.gov.br, dep.marciomarinho@camara.gov.br, dep.marcioreinaldomoreira@camara.gov.br, dep.marcomaia@camara.gov.br, dep.marcondesgadelha@camara.gov.br, dep.marcosantonio@camara.gov.br, dep.marcoslima@camara.gov.br, dep.marcosmedrado@camara.gov.br, dep.marcosmontes@camara.gov.br, dep.mariadorosario@camara.gov.br, dep.mariahelena@camara.gov.br, dep.marialuciacardoso@camara.gov.br, dep.marinamaggessi@camara.gov.br, dep.marinharaupp@camara.gov.br, dep.mariodeoliveira@camara.gov.br, dep.marioheringer@camara.gov.br, dep.marionegromonte@camara.gov.br, dep.mauricioquintellalessa@camara.gov.br, dep.mauriciorands@camara.gov.br, dep.mauriciotrindade@camara.gov.br, dep.maurobenevides@camara.gov.br, dep.maurolopes@camara.gov.br, dep.mauronazif@camara.gov.br, dep.mendesribeirofilho@camara.gov.br, dep.mendoncaprado@camara.gov.br, dep.micheltemer@camara.gov.br, dep.miguelcorrea@camara.gov.br, dep.miguelmartini@camara.gov.br, dep.miltonmonti@camara.gov.br, dep.miltonvieira@camara.gov.br, dep.miroteixeira@camara.gov.br, dep.moacirmicheletto@camara.gov.br, dep.moisesavelino@camara.gov.br, dep.moreiramendes@camara.gov.br, dep.narciorodrigues@camara.gov.br, dep.natandonadon@camara.gov.br, dep.nazarenofonteles@camara.gov.br, dep.neiltonmulim@camara.gov.br, dep.nelsonbornier@camara.gov.br, dep.nelsongoetten@camara.gov.br, dep.nelsonmarquezelli@camara.gov.br, dep.nelsonmeurer@camara.gov.br, dep.nelsonpellegrino@camara.gov.br, dep.nelsonproenca@camara.gov.br, dep.nelsontrad@camara.gov.br

6º etapa de emails:
dep.neudocampos@camara.gov.br, dep.nicelobao@camara.gov.br, dep.nilmarruiz@camara.gov.br, dep.nilsonmourao@camara.gov.br, dep.nilsonpinto@camara.gov.br, dep.odaircunha@camara.gov.br, dep.odiliobalbinotti@camara.gov.br, dep.olavocalheiros@camara.gov.br, dep.onyxlorenzoni@camara.gov.br, dep.osmarjunior@camara.gov.br, dep.osmarserraglio@camara.gov.br, dep.osorioadriano@camara.gov.br, dep.osvaldobiolchi@camara.gov.br, dep.osvaldoreis@camara.gov.br, dep.otavioleite@camara.gov.br, dep.paeslandim@camara.gov.br, dep.pastormanoelferreira@camara.gov.br, dep.pastorpedroribeiro@camara.gov.br, dep.pauloabiackel@camara.gov.br, dep.paulobornhausen@camara.gov.br, dep.paulohenriquelustosa@camara.gov.br, dep.paulolima@camara.gov.br, dep.paulomagalhaes@camara.gov.br, dep.paulomaluf@camara.gov.br, dep.paulopereiradasilva@camara.gov.br, dep.paulopiau@camara.gov.br, dep.paulopimenta@camara.gov.br, dep.paulorattes@camara.gov.br, dep.paulorenatosouza@camara.gov.br, dep.pauloroberto@camara.gov.br, dep.paulorocha@camara.gov.br, dep.paulorubemsantiago@camara.gov.br, dep.pauloteixeira@camara.gov.br, dep.pedrochaves@camara.gov.br, dep.pedroeugenio@camara.gov.br, dep.pedrofernandes@camara.gov.br, dep.pedrohenry@camara.gov.br, dep.pedronovais@camara.gov.br, dep.pedrowilson@camara.gov.br, dep.pepevargas@camara.gov.br, dep.perpetuaalmeida@camara.gov.br, dep.pintoitamaraty@camara.gov.br, dep.pompeodemattos@camara.gov.br, dep.professorruypauletti@camara.gov.br, dep.professorsetimo@camara.gov.br, dep.professoraraquelteixeira@camara.gov.br, dep.rafaelguerra@camara.gov.br, dep.raimundogomesdematos@camara.gov.br, dep.ratinhojunior@camara.gov.br, dep.raulhenry@camara.gov.br, dep.rauljungmann@camara.gov.br, dep.rebeccagarcia@camara.gov.br, dep.reginaldolopes@camara.gov.br, dep.regisdeoliveira@camara.gov.br, dep.renatoamary@camara.gov.br, dep.renatomolling@camara.gov.br, dep.ribamaralves@camara.gov.br, dep.ricardobarros@camara.gov.br, dep.ricardoberzoini@camara.gov.br, dep.ricardoquirino@camara.gov.br, dep.ricardotripoli@camara.gov.br

7º etapa de emails:
dep.ritacamata@camara.gov.br, dep.robertoalves@camara.gov.br, dep.robertobritto@camara.gov.br, dep.robertomagalhaes@camara.gov.br, dep.robertorocha@camara.gov.br, dep.robertosantiago@camara.gov.br, dep.rodovalho@camara.gov.br, dep.rodrigodecastro@camara.gov.br, dep.rodrigomaia@camara.gov.br, dep.rodrigorochaloures@camara.gov.br, dep.rodrigorollemberg@camara.gov.br, dep.rogeriolisboa@camara.gov.br, dep.rogeriomarinho@camara.gov.br, dep.romulogouveia@camara.gov.br, dep.ronaldocaiado@camara.gov.br, dep.rosedefreitas@camara.gov.br, dep.rubensotoni@camara.gov.br, dep.sabinocastelobranco@camara.gov.br, dep.sandesjunior@camara.gov.br, dep.sandrarosado@camara.gov.br, dep.sandromabel@camara.gov.br, dep.saraivafelipe@camara.gov.br, dep.sarneyfilho@camara.gov.br, dep.sebastiaobalarocha@camara.gov.br, dep.sergiobarradascarneiro@camara.gov.br, dep.sergiobrito@camara.gov.br, dep.sergiomoraes@camara.gov.br, dep.sergiopetecao@camara.gov.br, dep.severianoalves@camara.gov.br, dep.silascamara@camara.gov.br, dep.silviocosta@camara.gov.br, dep.silviolopes@camara.gov.br, dep.silviotorres@camara.gov.br, dep.simaosessim@camara.gov.br, dep.solangealmeida@camara.gov.br, dep.solangeamaral@camara.gov.br, dep.suelividigal@camara.gov.br, dep.suely@camara.gov.br, dep.tadeufilippelli@camara.gov.br, dep.takayama@camara.gov.br, dep.tatico@camara.gov.br, dep.thelmadeoliveira@camara.gov.br, dep.tonhamagalhaes@camara.gov.br, dep.ulduricopinto@camara.gov.br, dep.urzenirocha@camara.gov.br, dep.vadaogomes@camara.gov.br, dep.valadaresfilho@camara.gov.br, dep.valdemarcostaneto@camara.gov.br, dep.valdircolatto@camara.gov.br, dep.valtenirpereira@camara.gov.br


Sugestão de envio:

Venho por meio deste e-mail solicitar aos senhores q aprovem a pec 300 (atualmente apensada â pec 446) nesta terça, dia 2/3, com o seu texto original, na íntegra. O piso de 4500 reais e a equiparação com os militares do DF são nosso objetivo maior e inegociável, por tanto solicito a atenção dos senhores para o detalhe do texto a ser votado com a aglutinação das duas pec's. Nós bombeiros e PM's de todo o Brasil q não poderemos partir para Brasília com os demais colegas estaremos acompanhando a votação de amanhã pela TV câmara e contamos com a colaboração dos senhores.

Grata pela atenção!

FAÇA A SUA PARTE MESMO ESTANDO LONGE!!!

Pressão nos dias 2 e 3 pela aprovação da pec 300

Pautada para esta semana pelo presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 300/08, de autoria do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), promete movimentar as dependências da Casa. A apreciação da matéria, que em suma atrela o salário inicial dos policias e bombeiros militares aos vencimentos de seus colegas do Distrito Federal (onde é pago o salário mais alto da classe), deve ser acompanhada por milhares de agentes diretamente interessados em sua aprovação. Afinal, na prática a PEC fixa o piso salarial único para a categoria.

a Polícia Legislativa da Câmara espera a presença de mais de quatro mil policiais, que devem lotar as galerias do plenário e demais dependências da Casa. Os agentes já preparam um esquema especial de segurança, com direito a isolamento de algumas áreas e controle de entrada, para os dias em que a matéria estiver em discussão – polêmica, a proposta corre o risco de durar mais de um dia em debate no plenário.

A mobilização dos militares também promete ser intensa do lado de fora do Congresso, com a possibilidade de que 10 mil manifestantes ocupem a Esplanada dos Ministérios. Como este site adiantou no início de fevereiro, a reação será articulada de maneira a driblar a determinação constitucional que impede greve à categoria: policiais reclusos nos quartéis – o chamado aquartelamento; excesso de blitze nas principais cidades do país (operação padrão); sonegação de informações a jornalistas; campanha na internet e nas ruas contra deputados avessos à idéia de aprovação.

ESTEJAMOS TODOS ATENTOS A PARTIR DE AMANHÃ NO CANAL DA CÂMARA A PARTIR DAS 16 HORAS!
Link da tv câmara:
http://www.camara.gov.br/internet/tvcamara/default.asp?selecao=vivo