quinta-feira, 29 de abril de 2010

E a Pec 300 Deputado Michel Temer?Vejam a reposta dele,vale a pena ver!!

Encurralado por repórteres, Michel Temer diz claramente que tem que tirar essa proposição do seu colo e passar a responsabilidade para o colégio de líderes. Pressão nele até que se vote a PEC 300.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Após discurso do Major Fábio, Temer diz que vai rediscutir PEC 300 com líderes

Após um forte discurso do deputado federal da Paraíba, Major Fábio (DEM), o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), disse que na primeira reunião de líderes vai submeter inclusão da PEC 300 na pauta do Plenário.

"Quero dizer a Vossa Excelência e aos companheiros da PEC 300 que na primeira reunião de líderes eu vou recolocar o tema da PEC. Eu não vou suportar isso nem deixar isso no meu colo. Toda vez que eu presidi a Casa, eu trouxe para o plenário aquilo que os líderes acordaram", desabafou Temer.

Em seu discurso o Major Fábio fez um apelo emocionante ao presidente da Câmara. "Espero que Vossa Excelência, com um gesto de coragem, converse com os líderes e diga: Eu preciso colocar a PEC 300 em pauta. Eu não aguento mais, porque eu sei que os PMs e BMs precisam da aprovação da PEC 300. Então, olhando em seus olhos, faço esse pedido e agradeço muito a sua atenção", solicitou o Major Fábio sendo aplaudido intensamente nas galerias.

domingo, 25 de abril de 2010

Pressão para retomar votação da PEC 300

A coleta de assinaturas vai começar na próxima semana. A intenção é que mais da metade absoluta da Câmara (número superior a 257 deputados) endosse um documento que solicita a retomada da votação da PEC 300 (que cria o piso salarial provisório a policiais e bombeiros militares de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil - para praças e oficiais, respectivamente). A PEC já foi aprovada em primeiro turno na Câmara, mas não é colocada na pauta para que a votação se conclua. Na verdade, o atraso é fruto de uma preocupação do governo federal e de governos estaduais, que temem um imenso rombo orçamentário caso o piso passe a constar da Constituição.

Independentemente das preocupações dos governos, os que defendem o piso rejeitam a tática protelatória e querem a apreciação da PEC. O abaixo-assinado seria, assim, um instrumento de pressão. As assinaturas serão entregues ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP). Caso a medida não surta efeito, um mandado de segurança será impetrado no Supremo Tribunal Federal (STF) para que a votação da PEC 300 seja retomada no plenário.

Conforme explica o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), um dos que encabeçam o movimento pró-PEC 300, o objetivo da medida é garantir o “pleno exercício do mandato parlamentar”. O pedetista explica que “dois ou três líderes” não podem impedir o desejo da maioria da Câmara.
Último recurso

O deputado Paes de Lira (PTC-SP), coronel da Polícia Militar, ressalta que incluir o Judiciário na discussão será “o último recurso” adotado. “Vamos esgotar todos os caminhos estritamente políticos... O mandado de segurança só será utilizado se nos for retirado o oxigênio político”, explica.


De acordo com Paes de Lira, mais de 300 deputados devem assinar o pedido de inclusão da PEC 300 na pauta da Câmara. “Há uma insatisfação manifesta das bancadas em relação às lideranças”, avalia. Ele lembra que na aprovação do texto-base, 393 deputados votaram favoravelmente à matéria. “A PEC está em pleno processo de votação. Ela jamais poderia ser retirada”, reforça.

A proposta teve seu texto-base aprovado no início de março. Depois disso, o governo chegou a cogitar a paralisação das votações de propostas de emenda à Constituição até as eleições de outubro. Contudo, desistiu da ideia.

Para que o primeiro turno de votação da matéria seja concluído, deputados terão de analisar quatros destaques que, na prática, desfiguram a proposta. Após essa fase, a matéria terá de passar por outro de votação para, a partir de então, seguir ao Senado.

Fonte: www.congressoemfoco.com.br

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Deputado Miro Teixeira admite ir ao Supremo Tribunal Federal pela pec 300

Diante do total descaso do Michel Temer que junto com o líder do governo estão conseguindo segurar a votação da pec 300 ,o deputado Miro Teixeira propôs que os deputados que formam a frente parlamentar em defesa dos policiais e bombeiros juntem assinaturas dos parlamentares para requerer junto ao Michel Temer a votação da pec 300,caso não seja colocada em pauta esse mesmo documento será utilizado para ir ao Supremo tribunal Federal para que o mesmo decida:

terça-feira, 20 de abril de 2010

Sexta-Feira dia 23/04/2010 : Dia da tolerância Zero

sexta-feira, 16 de abril de 2010

PEC 300: Aprovação em Maio

PEC300

A angústia de milhares de policiais militares e bombeiros que lutam pela aprovação do Projeto de Emenda a Constituição 300 (PEC 300) que cria um piso nacional para as categorias pode estar perto do fim. Segundo o deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ), é possível que a Comissão Especial da Câmara, que analisa o projeto, aprove a medida até o fim deste mês. Em acordo com as lideranças de PMs e bombeiros, o deputado informou à Coluna que vai propor à Casa que a PEC 300 seja aprovada sem a determinação do valor do piso. De acordo com o parlamentar, esse seria o único meio de acelerar uma definição sobre o projeto.

“Estamos tentando chegar a um entendimento nesse sentido.

O texto do projeto emsi já foi aprovado.

Faltam apenas quatro destaques para que medida passe. E a definição do valor do piso é um grande obstáculo. A quantia poderia até ser acertada na Câmara, mas correria o risco de ser contestada no STF (Supremo Tribunal Federal)”, afirma o deputado.

De acordo com Hugo Leal, o valor do piso nacional, bem como a identificação da fonte subsidiária, como a criação de um fundo nacional de Segurança Pública para a cobertura salarial, seriam acertados por meio de um projeto de lei. O próprio governo federal seria o responsável pela apresentação posterior.

Na avaliação do deputado, isso daria tempo também para que a União garantisse apoio financeiro aos estados que precisassem de complementação de recursos para pagar aos policiais e bombeiros.

A discussão sobre o novo piso das categorias divide opiniões de parlamentares e lideranças. Já se cogitou fixar a quantia inicial em R$ 3.200 e em até R$ 4.500.


PISO 2 MOBILIZAÇÃO NA SEXTA


Se for depender de pressão, a aprovação do piso nacional para a categoria deve acontecer logo.

PMs do Rio já estão organizando nova manifestação, que deve ocorrer na sexta-feira, em Bangu.


PISO 3 DISCUSSÃO ADIADA


Ficou para a próxima semana a discussão entre lideranças da Câmara que vai definir quais dos 63 Projetos de Emenda a Constituição serão priorizados para votação no próximo semestre.


PISO 4 ATRASO DOS PARTIDOS


O debate foi transferido pois nem todos os partidos definiram suas prioridades. A maioria tem relação com servidores, como o projeto que garante vencimentos integrais a aposentados por invalidez.

Fonte: http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2010/4/14/pec-300-aprovacao-em-maio

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Ciro confirma votação da PEC 300 para próxima semana

Uma grande mobilização de policiais militares pressionou os deputados federais a votarem a Proposta de Emenda Constitucional nº 300 na sessão da última quarta-feira na Câmara Federal. O deputado federal Ciro Nogueira (PP) informou que o presidente da Casa, deputado Michel Temer, anunciou que a votação será na próxima semana.
O atraso de uma semana ocorreu devido a uma proposta governista de pedir tempo para analisar o impacto da aprovação da matéria nas finanças do governo. A solicitação desagradou os militares.
Ciro Nogueira participa do trabalho de articulação dos deputados para que a proposta seja votada logo. “Já contamos com a contribuição de vários deputados e senadores, porém peço o apoio de todos os parlamentares para que aprovem a PEC”, declarou o parlamentar do PP.
O vereador de Teresina, R.Silva (PP), explicou que a proposta do governo foi vista pelos militares como uma manobra para adiar a votação. Sob o comando do vereador e do presidente da Associação dos Cabos e Soldados do Piauí, soldado Jarbas Cavalcante, os policiais visitaram gabinetes dos deputados federias da bancada piauiense para pedir apoio, inclusive do deputado Ciro Nogueira, um dos defensores da Proposta de Emenda na Casa.
O deputado Ciro Nogueira espera que os parlamentares realmente se engajem em favor das classes. De acordo com o parlamentar, são vários os motivos que justificam a legitimidade da iniciativa, sendo o principal deles o risco que os policiais militares e os soldados do corpo de bombeiros correm para manter a segurança pública.

Senadores se mostram a favor da pec 300

Senadores da oposição defenderam nesta quarta-feira (7) a aprovação, na Câmara, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/2008 (o texto-base já foi aprovado no início de março), que cria o piso salarial provisório a policiais e bombeiros militares de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil (praças e oficiais, respectivamente). Depois de meses de tramitação e diversos adiamentos da votação conclusiva (leia mais), milhares de representantes da categoria têm visitado o Congresso para pressionar os parlamentares.
Diante das galerias do plenário ocupadas por centenas de policiais e bombeiros militares e civis, alguns senadores usaram os microfones para manifestar-lhes apoio. “Estou vendo, por exemplo, aqui em cima, nas galerias, policiais civis, militares e bombeiros. Quero ser bastante claro em relação a eles: o Senado não é, de forma alguma, empecilho para se votar a PEC número 300”, disse o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM).

“Uma política de segurança verdadeira começa pelo respeito ao salário digno de que são merecedores o policial civil, o militar e os bombeiros. Isso não resume toda uma política nacional de segurança pública, mas resume um início, um bom start, um bom ponto de partida”, completou o tucano, garantindo que os 14 senadores de sua bancada votarão a favor da PEC 300. “Chega de falta de equipamento para as polícias, chega de falta de atitudes governamentais com vistas a dotarmos de segurança o cidadão brasileiro.”

Vice-presidente do Senado, o senador Marconi Perillo (PSDB-GO) fez coro a Virgílio e disse que não basta apenas aprovar a PEC 300. O parlamentar goiano disse ainda que, com base em projetos apresentados por ele mesmo e pelo líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), caberia à União custear recursos para o fundo nacional para a área da segurança pública.

“Uma vez aprovado esse fundo ou a PEC 300, o governo federal terá responsabilidade de colocar recursos para a composição desse fundo, garantindo assim a complementação da remuneração dos policiais. Policiais, professores e médicos precisam ser bem remunerados. É preciso um choque radical em relação às áreas de segurança, saúde e educação neste país”, disse Perillo, pré-candidato tucano ao governo de Goiás.

“A PEC 300 é justa. Teve, desde o início, o meu apoio e continuará a ter, porque tenho a convicção de que policial bem remunerado, estimulado e treinado significa proteção e segurança às famílias brasileiras”, discursou Perillo.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Ou vota a pec 300 ou não vota mais nada

Deputados federais entraram ontem em processo de obstrução para todas as pecs enquanto a pec 300 não for votada, não houve qualquer votação e caso não haja um acordo semana que vem eles irão permanecer do mesmo modo,o presidente da câmara terá uma reunião com o colégio de lideres,provavelmente na próxima terça-feira para discutir a pec 300.
Assistam a mensagem do deputado Paes de Lira gravada na ultima quarta-feira para todos os policiais e bombeiros de todo o Brasil.



Temer promete reunião sobre PEC 300 na próxima semana

A pressão de policiais e bombeiros aliada à crescente obstrução de deputados produziram resultado. Diante do pedido de dezenas de deputados, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), prometeu convocar uma reunião com os líderes na próxima semana para decidir a inclusão da PEC 300 na pauta.

“Naturalmente conversarei com os líderes para trazê-la a plenário”, afirmou Temer, em resposta ao deputado Paes de Lira (PTC-SP), que questionou a razão de a votação da matéria ter sido interrompida faltando quatro destaques. Temer explicou que não há impedimento regimental para a Casa interromper a votação de uma PEC.

Paralelamente a isso, o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) encaminhou ofício à Mesa solicitando a inclusão da PEC 300 na pauta da Casa.

A PEC cria o piso salarial provisório a policiais e bombeiros militares de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil (praças e oficiais, respectivamente). A matéria teve seu texto-base aprovado no início de março. Contudo, para concluir o primeiro turno de votação da matéria, a Câmara precisa apreciar quatro destaques que, na prática, desconfiguram a proposta.

Depois dessa fase, a matéria terá de passar por mais um turno de votação para, a partir de então, seguir ao Senado.

Assistam o Video em que o Deputado Capitão Assumção parabeniza a todos os deputados que obstruiram ontem as votações bem como aos senadores que já manisfetaram seu desejo de votarem e aprovarem a pec 300.
Vamos continuar as mobilizações e devemos informar a todos os companheiros de farda os ultimos acontecimentos para que haja cada dia mais um interesse maior por parte de todos.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Futuro da pec 300 aglutinativa será decidido amanhã

Amanhã (06 de Abril de 2010) estará sendo definido em Brasília através do colégio de lideres quais pecs serão votadas ainda esse ano,de um lado temos o governo que deseja barrar a pec 300 aglutinativa de qualquer maneira e de outros os valentes policiais e bombeiros que deixaram suas casas e partiram em um viagem cansativa para Brasília,não tenham duvidas que estamos sendo bem representados por esses nobres guerreiros,porém vamos ficar apenas parados esperando que alguém faça?Todos nós temos o dever de nos informa-mos sobre os acontecimentos ,estarmos cada dia mais unidos e nos mobilizarmos pois somente assim teremos a oportunidade de tornamos nosso sonho em realidade.
Entre no link abaixo e deixe seu recado para os deputados,solicite,reclame,desabafe,faça alguma coisa, não fique apenas esperando que os outros façam o que é a sua parte:
http://www2.camara.gov.br/canalinteracao/faledeputado

Somos 700 mils entre policiais e bombeiros e na nossa comunidade do orkut temos apenas 21000 pessoas,sabemos que muitos não possuem orkut ,porém será que entre todos somente essa pequena quantia se utiliza do orkut?Saibam que é a melhor maneira de saber informações e estár interagindo com companheiros do Brasil inteiro,venham fazer parte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=80730281

O Capitão Assumção estará durante o dia de amanhã atualizando o Twitter da pec 300 e trará informações em tempo real da reunião do colegio de lideres,para você acompanhar click no link abaixo:

domingo, 4 de abril de 2010

Luta por cidadania e salários justos

Pela 5ª vez, só em 2010, o Observatório da Cidadania vai à Brasília para pressionar os parlamentares federais em prol da aprovação da PEC 300 / Aglutinativa.
Todos nós sabemos da luta que tem sido para que o governo entenda que deve valorizar policiais e bombeiros de todo o Brasil e o primeiro passo para isso é dar salarios dignos,então devemos estar atentos e torcendo para que ocorra tudo bem com os companheiros que estão indo,muitos sairão de suas casas hoje para estarem terça-feira em Brasília,até agora está confirmado :

Mato Grosso -------------- “Confirmado” 2 ônibus;
Minas Gerais -------------- “Confirmado” 3 ônibus;
Paraíba --------------------- "Confirmado" 1 ônibus; (Pelo Menos)
Piauí ------------------------- "Confirmado" 1 ônibus;
Rio de Janeiro ------------- "Confirmado" 3 ônibus; (Pelo Menos)
Rio Grande do Norte ----- "Confirmado" 3 ônibus;
São Paulo ------------------ "Confirmado" 2 ônibus; (Pelo Menos)
Sergipe --------------------- "Confirmado" 1 ônibus. (Pelo Menos)

Total até agora –---------- 16 ônibus.

Sabemos que dará muito mais pois muitas pessoas irão de meios próprios e tem ainda estados que não confirmaram através da comunidade da pec 300 no orkut quantos ônibus irão,não é hora de desanimarmos,pois é isso que o governo quer, e se deixarmos essa porta se fechar nunca mais conseguiremos abrir novamente.
Na terça-feira você poderá estar acompanhando a manisfetação em tempo real através do site do Capitão Tadeu:
http://www.capitaotadeu.com.br/

Ou ainda pelo twitter da pec300: http://twitter.com/pec_300

Assista e acompanhe todas as ações. Apenas bem informados, unidos e mobilizados teremos chance de transformar a nossa PEC 300 / Aglutinativa em realidade.