domingo, 29 de maio de 2011

Secretaria de Planejamento vai analisar proposta dos Bombeiros



Representantes do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro anunciaram nesta sexta-feira (27) que a Secretaria de Planejamento está analisando a proposta de aumento salarial da categoria. De acordo com o cabo Benevenuto Daciolo, porta-voz da categoria, os bombeiros querem salário líquido de pelo menos R$ 2.000.

- As reuniões estão progredindo. Nós colocamos nossa reivindicação, com cancelamento de gratificações e piso salarial brito de R$ 2.200 com o líquido no mínimo a R$ 2.000. Durante a reunião, ficou decidido que eles [Secretaria do Planejamento] vão fazer os cálculos para ver se conseguem atender todos os pedidos.

Alguns bombeiros tiveram a prisão decretada no dia 13 por participar das manifestações. Mas, após o fim da greve, na sexta-feira (20), todos foram soltos. Os agentes detidos no dia 17 foram: o major Luís Sérgio, o capitão Alexandre Marchesini, o sargento Valdelei Duarte e o cabo Benevenuto. Todos se entregaram no QG (Quartel Central) da corporação, no centro do Rio.

Em entrevista no dia 12 de maio, o governador Sérgio Cabral (PMDB) minimizou a mobilização. De acordo com Cabral, o movimento não afetou o Estado e teria sido incitado e até mesmo financiado por políticos de oposição.

De acordo com o cabo Daciolo, os senadores Marcelo Crivela (PRB) e o Lindberg Farias (PT) confirmaram presença na próxima reunião no dia 03, na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), às 14 horas.

Fonte: R7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário