domingo, 12 de junho de 2011

Em busca de anistia, bombeiros vão continuar acampados em frente à Alerj

Mesmo depois da liberação dos bombeiros na manhã deste sábado (11), o acampamento nas escadarias da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), no centro da cidade, vai continuar, segundo os manifestantes.

Celina Vargas, mãe do soldado Ricardo, comemora a libertação dos companheiros do filho, mas diz que a mobilização não acabou.

- Não vamos sair daqui enquanto não houver a anistia legal. Vamos ficar acampados aqui em frente à Alerj. Aqui se tornou uma casa. Aqui o povo é realmente defendido.

O sargento Luís Ricardo, que foi libertado durante a manhã, também vai passar a noite nas escadarias da assembleia.

- Vamos continuar com toda a nossa base aqui. Amanhã será o grande dia. Voltamos à luta, só uma batalha foi vencida. Agora vamos nos preparar para amanhã [domingo]. Mas como moro longe, vou ficar por aqui.

Hoje sairão de madrugada, eles voltam a se encontrar na praça para retornarem ao Rio de Janeiro. Eles vão participar da manifestação em Copacabana às 9h.

600 mil assinaturas

Os Bombeiros do Rio de Janeiro farão uma campanha para arrecadar 600 mil assinaturas no Estado, informou na tarde deste sábado (11) o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PP). Com a lista completa, os parlamentares farão um projeto de lei pedindo a anistia dos agentes que ficaram presos uma semana e foram denunciados pelo Ministério Público do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário