sexta-feira, 10 de junho de 2011

Justiça manda soltar os 439 bombeiros presos no Rio



Os deputados federais Alessandro Molon (PT-RJ), Protógenes Queiroz (PC do B-SP) e Doutor Aluizio (PV-RJ) conseguiram, na madrugada de hoje, um habeas corpus para soltar os 439 bombeiros presos no Rio. Eles vão agora de manhã para Charitas comunicar aos familiares dos presos a decisão do desembargador Cláudio Brandão, que atendeu ao pedido de soltura dos Bombeiros feito pelos deputados.

Na manhã desta sexta-feira, cerca de 30 policiais militares do Batalhão de Choque, que usavam camisas vermelhas, tiveram a saída do plantão retardada por uma hora e meia. O grupo teria sido chamado pelo comandante, coronel Waldir Soares, que teria afirmado que eles não poderiam usar vermelho para não associar a imagem do batalhão ao movimento dos bombeiros.
Cabral se esquiva
Na noite de quinta-feira (9), o governador Sérgio Cabral se manifestou sobre a prisão dos 439 bombeiros. "A questão dos 439 bombeiros militares presos está na Justiça Militar. Não é uma prisão decidida pelo governo do estado. É uma prisão decidida pela Justiça Militar e cabe à Justiça Militar decidir sobre isso: se eles permanecem presos ou se eles não permanecem presos", disse Cabral, durante evento de lançamento de um guia do Rio de Janeiro, em São Paulo.
"Nós estamos cuidando, vamos cuidar depois do processo disciplinar. O Executivo estadual não tem o que fazer, nem libertá-los, nem mantê-los presos. Isso é uma questão da Justiça", completou.
Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/06/justica-do-rio-manda-soltar-os-439-bombeiros-presos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário