sexta-feira, 16 de março de 2012

Serviço extra na PM: votação é adiada na Alerj

O Projeto de Lei 996/2011, que cria um programa de estímulo para que policiais militares dediquem parte de seu tempo livre a serviços extraordinários na corporação, recebeu oito emendas e saiu da pauta de votação da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) ontem.
Segundo a proposta, será considerado serviço extraordinário todo aquele que ultrapassar a jornada semanal de 40 horas de trabalho, a não ser que haja alguma convocação em casos de emergência.
O serviço extra ficará registrado num banco de horas e não poderá ocupar mais de 40 horas mensais do tempo livre do PM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário