segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Concursos dos Bombeiros e da Polícia Federal vão abrir 1.594 chances para nível médio

Quem tem o nível médio completo e deseja conquistar um emprego com estabilidade deve se preparar para dois grandes concursos à vista. Até o próximo dia 22, a Polícia Federal (PF) deverá divulgar o edital de uma seleção com 566 vagas, sendo 534 delas para agente administrativo, com salário de R$ 3.689,77. Já o Corpo de Bombeiros aguarda autorização para abrir 1.060 postos de soldado, com rendimento inicial de R$ 2.077,27.
O edital da PF já foi finalizado pelo Cespe, que será o organizador da seleção. O Corpo de Bombeiros deverá acelerar os preparativos após o sinal verde do governo do estado.
Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria estadual de Planejamento, que vai autorizar a seleção, foram solicitadas 910 oportunidades de soldado combatente e 150 de guarda-vidas. O pedido deve ser analisado até o fim do mês.
O subdiretor da Diretoria Geral de Pessoal dos Bombeiros, tenente-coronel Paulo Fernando Fumaux, diz que os candidatos já devem começar a se preparar para as etapas:
— A orientação é estudar com base no edital de motorista, que saiu em 2012.
O tenente-coronel Marcelo Pinheiro, de 41 anos, diz que é preciso ter vocação e preparo.
— É necessário estar bem preparado física e psicologicamente, porque o guarda está sujeito à chuva e ao sol. Mas é uma profissão gratificante — diz o comandante do 3º GMar.
O especialista em processos seletivos Paulo Estrella destaca também que, para a PF, os interessados devem aliar o conhecimento teórico à realização de exercícios, devido à complexidade das provas. Para garantir uma vaga de soldado do Corpo de Bombeiros, é preciso estudar de dois a três meses.
Candidatos buscam estabilidade no emprego
A busca por uma vaga no serviço público, geralmente, tem um motivo: a estabilidade no emprego. Com os concurso dos Bombeiros e da Polícia Federal não é diferente. O técnico de informática Alexandre Valle de Freitas, de 33 anos, se prepara, há cinco meses, para ser agente administrativo da PF.
— Investi todas as minhas economias no concurso público. Estou estudando o dia todo para conseguir um emprego estável. Quero os benefícios de ser servidor, como a facilidade para comprar a casa própria — afirma.
Freitas acredita que o conhecimento de informática o põe à frente dos demais.
O ex-militar Bruno Malta, de 32 anos, também está de olho num futuro tranquilo.
— Tenho uma filha de 2 anos. Quero um emprego em que eu possa ter um salário certo todo mês — conta.
Malta já foi aprovado nas seleções da Guarda Municipal e da Polícia Militar do Rio de Janeiro, mas ficou reprovado nos testes de barra fixa.
— Desta vez, estou me preparando fisicamente e fazendo um curso preparatório. Estou bem confiante — diz.
Saiba mais sobre os processos seletivos
Corpo de Bombeiros
A previsão é que sejam autorizadas 1.060 vagas: 910 para soldado combatente e 150 de guarda-vidas. É preciso ter nível médio e carteira de habilitação para automóveis. Como em outros concursos do estado, 20% das vagas são para negros e índios.
Prova
Geralmente, tem 40 questões de Português e Raciocínio Lógico, além de teste de aptidão física, exame de saúde e investigação social.
Polícia Federal
Serão abertas 534 vagas para agente administrativo, com exigência de nível médio. A seleção oferecerá, ainda, duas chances para arquivista, três para psicólogo, quatro para administrador, cinco para contador, sete para assistente social e 11 para engenheiro, com exigência de nível superior. Os vencimentos são de R$ 3.689,77, para agente administrativo, e de R$ 4.409,12, para cargos de nível superior, incluindo um auxílio-alimentação de R$ 373.
Calendário
O edital deverá sair até o dia 22. As provas objetivas estão previstas para janeiro.